Quando a criança não quer dizer adeus à chupeta

Pais e mães sabem que o difícil que é fazer o filho largar a chupeta

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

São tantas conversas que a gente escuta sobre a dificuldade que os pais têm para tirar a chupeta do seu filho, que quando minha filha nasceu eu prometi a mim mesma que jamais daria uma chupeta a ela, que buscaria outro tipo de consolo que viciasse menos que a chupeta. Fiz de tudo para não dar uma chupeta a ela, mas quando chegaram as cólicas e a dificuldade de conciliar o sono, foi inevitável. Como nada a consolava, seu pai correu até a farmácia mais próxima e lhe comprou uma chupeta. Acredita que a gente se enganou? 

A importância da chupeta para os bebês

Como tirar a chupeta da criança

Eu custava entender por que os bebês se apegam tanto à chupeta, até que a razão me disse que o motivo é o poder de sucção que os pequenos têm desde os seus primeiros dias de nascidos, uma necessidade que lhes permite se alimentar durante a lactação e que leva a muitas crianças a chuparem os dedos, inclusive nos meses de gestação. Pensando nisso, ficou mais fácil entender quão importante é a chupeta para os bebês. É muito normal que, quando o bebê se sente cansado, com sono, chateado, incômodo ou doente, ele busque algo para chupar. 

A chupeta reduz a ansiedade e o estresse, e evita que o pequeno adote o mau costume de colocar os dedos ou os punhos na boca, ainda que deva ser visto como um objeto passageiro e de consolo que deve ter um princípio e um fim na vida do bebê. Por essa razão os fonoaudiólogos e dentistas recomendam que o seu uso seja limitado para evitar problemas na formação e posição dos dentes, no desenvolvimento da linguagem e no aprendizado da fala

Os psicólogos concordam que para retirar a chupeta, devem ser consideradas as particularidades de cada bebê. O ideal é começar a tirar a chupeta aos seis meses de idade, quando o bebê começa a engatinhar. Se o processo de abandono segue seu curso, é provável que por volta dos 18 meses, quando já caminha sem problemas, o bebê já tenha se esquecido totalmente da chupeta. 

Como tirar a chupeta das crianças 

Para conseguir que a chupeta não se torne na sua mascote preferida, tente seguir alguns conselhos: 

- Não se deve oferecer a chupeta, cada vez que o bebê chore. O melhor é que sejam os pais que estabeleçam os horários. Até os seis meses de idade, acostume ao seu bebê a sugar a chupeta somente para que concilie o sono

- A partir dos 7 meses, limite o uso da chupeta somente para o berço para que o pequeno a utilize durante as sestas, ou pela noite. Se estiver dormindo, tire a chupeta da boca, mas deixe-a ao alcance das suas mãos em caso se desperte à noite. 

- Pouco a pouco, no lugar da chupeta, ao invés da chupeta, quando o bebê se sentir incômodo, ofereça a ele um bichinho de pelúcia ou faça uma carícia para tranquilizá-lo. 

- Incentive seu filho a escolher entre a chupeta e o bichinho de pelúcia. As crianças precisam de motivação para se convencer do que devem fazer. 

- Não permita que a chupeta fique sempre à vista da criança. 

- Quando a criança aprender a falar, diga a ela que não consegue entender o que ela diz com a chupeta na boca. Diga a ela que deverá tirar a chupeta da boca para falar. 

- Jamais castigue ao seu filho por não deixar a chupeta. Se você forçar para que ele largue a chupeta de uma vez, ele buscará outro objeto para sugar e criará maus costumes, como roer as unhas, etc. 

- Elogie ao seu filho por cada noite que ele conseguir dormir sem a chupeta.