Dicas para ensinar o seu bebê a falar

Estimule o aprendizado da linguagem do seu bebê

O afeto é a faísca que acende o primeiro intercâmbio linguístico que se produz entre o bebê e a sua mãe. Ele se desenvolve dia a dia em situações cotidianas e durante os cuidados com a alimentação e higiene que o bebê necessita para seu desenvolvimento.

Quando nos relacionamos com nosso bebê, nos damos conta de que, na medida em que amadurecem tornam-se cada vez mais sociáveis e se comunicam muito antes de dominarem as complexas regras da linguagem. São capazes de sintonizar com o adulto que o carrega nos braços e responder com balbucios ou risadas.

Como estimular a linguagem do seu bebê

Como estimular a fala do seu bebê

Esse vínculo entre a mamãe e o seu bebê presta um papel fundamental no desenvolvimento cognitivo do recém-nascido e é essencial para estabelecer a primeiras bases da comunicação pré-verbal. Essa primeira comunicação inicial se estabelece graças ao íntimo intercâmbio emocional que se dá durante as situações iniciais do cuidado biológico e assegura a integração socioemocional da criança.

Em toda comunicação são pelo menos duas pessoas que interagem, ainda que nesse caso, uma delas seja um bebê. Para ajudar seu filho a desenvolver sua linguagem é necessário:

1. Desejar se comunicar com seu bebê: devemos nos colocar cara a cara com ele para mostrarmos a ele que estamos interessados em tudo o que diz ou faz.

2. Interpretar suas ações como se estivesse querendo comunicar alguma coisa: convém tentar adivinhar o que o bebê está tentando nos dizer, mesmo que no início não nos sintamos muito seguros de ter acertado.

3. Encontrar o momento ou a situação adequada para manter esse diálogo: será mais fácil se contarmos com a colaboração do bebê, quando ele estiver descansado e ativo. Aproveite as situações cotidianas de higiene, os pequenos rituais familiares e, sobretudo, a brincadeira. 

4. Esperar qualquer reação da criança para responder a ela.

5. Escutar qualquer produção vocálica para imitá-la, encorajando-a a imitar ou tentar dizer algo.

6. Brincar para promover o desenvolvimento da comunicação: as atividades lúdicas são um recurso ideal para desenvolver a linguagem do seu bebê. A brincadeira é uma atividade prazerosa com a qual as crianças descobrem o mundo, as qualidades dos objetos (mole, duro, frio, quente...) e as regras que regem seu pequeno universo. Brincando também buscamos repetir várias vezes, buscando estimular todo tipo de habilidades, favorecendo a compreensão da situação. As brincadeiras que mais aproximam as crianças pequenas com as adultas são as cosquinhas, brincar de cavalinho, ou quando estamos ninando a criança para dormir. Um pouco depois a criança começará a se conectar com os brinquedos que damos a ela, ainda que nessa fase, qualquer coisa serve para brincarmos com ela: um pedaço de papel que se rasga, um lenço que cobre nossa cabeça e depois nos mostramos á criança, ou até mesmo a água que sai da torneira. O ambiente cotidiano, que para o adulto não gera surpresas, para a criança se torna um mundo de maravilhas a ser explorado.

7. Despertar seu interesse: contar, desde o princípio com sua atenção e sua participação, depende dos pais e suas habilidades. Para manter o interesse e a confiança do bebê no seu interlocutor (pais), é importante dar-lhe tempo para responder e desenvolver suas habilidades nas brincadeiras.

8. Respeitar a sua vez: ainda que o bebê não saiba falar ainda, suas intervenções são marcadas por um gesto, um olhar ou um sorriso. Se em toda comunicação, um fala e o outro escuta, e logo se inverte a vez, devemos esperar que o bebê intervenha para saber o que vamos responder em seguida.

Marisol Nuevo

  • Vantagens do bilinguismo na infância
    Vantagens do bilinguismo na infância

    Vantagens do bilinguismo na infância. Alguns pais consideram que a aprendizagem de um segundo idioma pode representar um freio e inclusive um atraso no desenvolvimento linguístico da criança, ainda que não existam provas concretas a respeito.

    • Os professores e a gagueira das crianças
      Os professores e a gagueira das crianças

      Os professores e a gagueira das crianças. Conselhos para que os professores possam ajudar as crianças gagas, na aula. O papel dos professores diante da gagueira infantil.

0 comentários