Falar com o bebê durante a gravidez

Vilma Medina

Vilma Medina

Sem dúvida nenhuma estamos na era da comunicação. Uma comunicação que já começa antes mesmo dos bebês virem ao mundo. Os pais já não esperam que o seu filhinho nasça para falar com ele. E já começam a falar com ele ainda na barriga da mamãe. 

A comunicação é um fator que pode fortalecer a relação entre os pais e o bebê, inclusive durante a gravidez. Quem já experimentou essa experiência diz que o bebê responde a toda a informação que vem do exterior, seja boa ou ruim. 

O sangue que alimenta ao bebê enquanto está no ventre da sua mãe, não só trazem através do cordão umbilical as vitaminas e tudo aquilo que o bebê necessita para crescer e se formar adequadamente. Também pode trazer substâncias nocivas que procedem do álcool, cigarro, drogas, gorduras, etc. e deficiências. Por outro lado, este sangue também traz algumas substâncias provenientes do estado de ânimo da mãe. Situações de estresse, de insegurança, de medo, assim como de alegria e de tranqüilidade, podem afetar diretamente o sistema imunológico da mãe e consequentemente do seu bebê. Os bebês são seres que também têm sentimentos e sensações. Eles aprendem antes mesmo de nascer. 

Vantagens de falar com o bebê na gestação

falar-com-o-bebê-durante-a-gravidez A

Falar com o bebê desde o ventre da sua mãe é uma experiência enriquecedora para todos. Os meios podem ser infinitos, e cada pai ou mãe tem a sua própria linguagem ou forma de se comunicar com o seu bebê. Alguns escolhem um momento do dia para falar de como estão alegres por tê-lo, para contar a ele coisinhas que acontecem fora da barriga da mãe; outros preferem cantar-lhe uma música de ninar, ou um conto; outros preferem colocar uma música suave para estimular a sua audição e sensibilidade. 

Apesar de sua pouquíssima idade, o bebê escuta, e com o tempo, consegue identificar as vozes e outros sons. Segundo os especialistas, falar com o bebê pode fazer com que a gravidez transcorra com calma, que os pais tranquilizem ao bebê quando está se movimentando muito ou quando não tenha sono, e assim reforçar o vínculo dos pais e o filho. 

Quando falarem com o seu bebê é importante que se aproximem ao máximo à barriga da mãe, que se comuniquem pausadamente, com muita clareza e tranquilidade. Pensem que a voz dos pais neste momento é a única que pode chegar ao seu bebê e a única via de estimulação. Dentro de pouco tempo, vocês já poderão vê-lo, carregá-lo nos braços, tocá-lo, acariciá-lo e dar-lhe mais do que um simples e gostoso som.

Vilma Medina

Editora de GuiaInfantil.com

Comunicação entre pais e filhos

Comunicação entre pais e filhos

Truques para facilitar a comunicação em família. Se o diálogo nas relações interpessoais é importante, muito mais ainda a comunicação em família. A comunicação está guiada por sentimentos e pela informação que transmitimos e compreendemos. A comunicação serve para estabelecermos contato com as pessoas, para dar ou receber informação, para expressar ou compreender o que pensamos, para transmitir nossos sentimentos, valores, comungar algum pensamento, idéia, experiência, ou informação com o outro, e nos unirmos ou vincularmos pelo afeto.

Tipos de pais e a comunicação com os filhos

Tipos de pais e a comunicação com os filhos

Conhecendo o perfil de cada pai e mãe. Em função das palavras que dirigimos às crianças, podemos comunicar uma atitude de cumplicidade, ou pelo contrário, de ignorância e desatenção.

A linguagem dos sinais para os bebês

A linguagem dos sinais para os bebês

A linguagem dos sinais para bebês é uma ferramenta que os pais e educadores podem aprender a utilizar com as crianças para facilitar a comunicação a partir dos seis meses. Nessa idade os bebês começam a dominar o uso das suas mãos.

A violência de gênero e as crianças

A violência de gênero e as crianças

Violencia de género y as crianças. Todos menores que vivem em um lar em que seu pai ou companheiro da sua mãe é violento contra ela são vítimas da violência de gênero. Em lares em que impera a violência, os filhos e filhas têm até 15 vezes maior probabilidade de sofrerem maltrato físico.

Como a criança se sente quando os seus pais discutem

Como a criança se sente quando os seus pais discutem

A discussão na frente das crianças. Quem nunca discutiu alguma vez? Discutir pontos de vista de vez em quando pode ser saudável para exteriorizar os sentimentos ao invés de guardá-los para si mesmos. Como as crianças interiorizam as brigas e discussões dos seus pais?

0 comentarios