A linguagem dos sinais para os bebês

Os sinais proporcionam um estímulo novo para seu desenvolvimento

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A linguagem dos sinais para bebês é uma ferramenta que os pais e educadores podem aprender a utilizar com as crianças para facilitar a comunicação a partir dos seis meses. Nessa idade os bebês começam a dominar o uso das suas mãos, usando-as  para comunicar seus desejos, necessidades ou simplesmente para conversar. Por exemplo, eles balbuciam “olo” levantando as mãos para que os peguemos nos braços. 

Imagine que seu bebê é capaz de dizer-lhe o que quiser ou necessita sem a necessidade de brincar com as adivinhações. Quando o seu bebê chora, trate de averiguar o porquê, e como não pode decifrar, terá que utilizar o método de tentativa e erro. A linguagem dos sinais o ajudará a se comunicar com o seu bebê de uma maneira diferente, aproveitando as novas habilidades que seu bebê está desenvolvendo. 

Vantagens dos sinais para os bebês

Linguagem de signos dos bebês

Os sinais são gratificantes porque simplifica a comunicação e facilita o entendimento com o seu bebê, uma vez que proporciona um estímulo novo para o desenvolvimento físico e mental. Veja as vantagens dos sinais:

- É divertido! 

- Reduz a frustração de todos. 

- Favorece o desenvolvimento da fala

- Desenvolve sua personalidade. 

- Ensina a criança a gesticular. 

- Propicia a leitura

- Aumenta os níveis de concentração. 

- Fortalece as habilidades verbais. 

- Desenvolve a autoestima do bebê. 

- Promove o vocabulário. 

- Reduz as frustrações pela falta de entendimento. 

- Desperta a consciência das necessidades. 

E, sobretudo...

- Reduz o estresse. 

- Desenvolve a inteligência

- Contribui para um maior vínculo. 

Como surgiu a Linguagem dos Sinais para os bebês 

A Linguagem dos Sinais para bebês surgiu nos EUA, nos anos oitenta, graças ao trabalho do Dr. Joseph García e duas professoras, Linda Acredolo e Susan Goodwyn. O Dr. Garcia, especialista em Desenvolvimento Infantil, observou que os bebês de pais surdos-mudos podiam se comunicar mais facilmente do que pais que ouviam. Com efeito, por volta dos nove meses, esses bebês já utilizavam progressos avançados da linguagem de sinais, enquanto os outros bebês de pais que ouviam não podiam se expressar nessa idade. 

Também reparou que os bebês de pais surdos-mudos aparentavam ser menos exigentes já que podiam se expressar melhor. Dessa maneira, surgiu a iniciativa do Dr. García de estudar como isso poderia beneficiar a Linguagem dos Sinais para pais que ouviam. Sua pesquisa com 17 famílias revelou que os bebês ouvintes podiam aprender os sinais muito facilmente, já que os bebês desenvolvem rapidamente o manejo das suas mãos. Assim surgiu o “Baby Signs” ou Sinais para Bebês. 

O Dr. García publicou sua pesquisa em 1987, e posteriormente escreveu o livro “O Guia Completo dos Sinais do Bebê”. A missão do Dr. García é “modelar” sinais para os bebês e que eles saibam salvaguardar os problemas de comunicação por si mesmos. O Dr. García desenvolveu um método baseado na realização de sinais intuitivos. 

Se meu bebê aprender os sinais para bebês, ele deixará de aprender a falar? 

Que nada! Um estudo realizado por Acredolo e Goodwin na Universidade da Califórnia orientado pelo Instituto Nacional da Saúde, mostra justamente o contrário. Os Sinais para Bebês facilitam a linguagem oral. Ao comparar crianças que haviam utilizado sinais com crianças que não os usavam, descobriu-se que as crianças que usavam sinais obtinham melhor qualificação nas provas de compreensão e expressão linguística. 

Quando meu bebê responderá com sinais? 

A idade típica para que um bebê comece a se comunicar através dos sinais deve ser entre os 10 e 14 meses. Mas isso depende de cada bebê, já que cada bebê é um mundo, como se pode dizer. Alguns terão mais vontade de se comunicar que outros (alguns bebês preferem subir no sofá e outros preferem ler livros) ou talvez um desenvolvimento das habilidades relacionadas superiores (por exemplo, a memória, a imitação, a atenção). Mas também depende da constância com que os pais trabalham com os sinais com seus bebês. Lembre-se que o bebê não estará capacitado para responder até os 6/8 meses, por isso quando começar muito cedo, seu bebê não poderá te responder ainda. Mas uma vez que faça seus primeiros sinais, os demais virão atrás. 

María Algueró Pérez de Villaamil
Especialista em Intervenção Precoce
Mestre em Educação Infantil (especialista 0-3)
Educadora de Masagem Infantil. Psicomotricista
Instrutora