As crianças têm o direito de chupar os dedos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitas são as razões que levam as crianças a chuparem os dedos. Alguns podem chupar os dedos durante anos e não porque seus dedos possam levar restos de comida, mas por um simples hábito adquirido. Muitas crianças se sentem cômodas e aliviadas ao chupar os dedos, ainda que seus pais arranquem os cabelos na tentativa de frear esse costume e evitar assim males maiores.

Por que as crianças chupam os dedos?

Por que algumas crianças chupam o dedo

Algumas crianças adquirem esse mau costume porque lhes foi negado o uso da chupeta, outros por estímulos e sugestões, e outros ainda por uma necessidade. Ao sugar o peito da sua mamãe ou a mamadeira para se alimentar, os bebês experimentam uma sensação de calma e tranquilidade, que muitas vezes lhes faz relaxar. O mesmo acontece com a chupeta e os dedos. Os bebês não são tontos e eles sabem que chupar os dedos os ajudará a conciliar melhor o sono ou os aliviará de algum incômodo.

Muitas também são as razões pelas quais os pais desejam tirar esse mau hábito dos seus filhos. Chupar os dedos pode criar problemas de saúde nas crianças: malformação dos dentes, infecções na boca, estômago e intestino, e uma deformação nos dedos sugados. Eu tive a difícil experiência de acompanhar a uma família que tinha esse problema. Para acabarem com isso, os pais devem se vestir de muita decisão, paciência e persistência. Não é uma tarefa nada fácil para os pais. Se for um pirulito, um caramelo, ou inclusive um boneco que a criança chupa, é mais fácil tirar o costume. Mas o dedo, o que fazer para tirá-lo? É parte do seu corpo e como evitar que ele leve o dedinho à boca?

Métodos para que a criança não chupe o dedo 

Existem pais desesperados em alcançar seu objetivo, e não medem esforços e técnicas para que seu filho deixe de chupar os dedos. Esfregam os dedinhos do seu filho em sabores fortes e desagradáveis como a pimenta, o alho, outros pintam os dedos dos seus filhos, ameaçam com castigos e outros vigiam seu filho e dão um tapa na sua mão quando metem os dedos na boca. Existem milhares de práticas além dessas, mas nem todas podem dar bons resultados. Algumas, inclusive, podem piorar o problema. Os especialistas no tema insistem que ações com essas funcionam só como paliativo, e que na maioria das vezes criam uma situação traumática para os pequenos. 

É normal que o bebê chupe o dedo até os dois anos de idade. A criança que chupa o dedo deve deixá-lo por conta própria e a partir dos dois anos. Se a criança com mais de dois anos continua com o hábito, certamente o fará para aliviar uma situação de insegurança e ansiedade. Nesse caso, o problema não está no seu dedo, e sim no lado emocional da criança. Se um pai submete seu filho a uma situação de conflito e de humilhação pública, estará aumentando o problema porque a criança chupará os dedos com mais insistência, buscando se sentir mais aliviado.

Para fazer com que a criança deixe de chupar os dedos, os pais devem considerar uma alternativa. Devem tratar de aumentar a autoestima da criança. Como? Fazendo com que a criança se sinta mais segura e que consiga controlar seus medos, temores e ansiedade através das brincadeiras, jogos, passeios, dos livros, da música, e de outras atividades com as quais possa se sentir bem. 

Vilma Medina
Diretora de GuiaInfantil.com