O que fazer se uma criança for picada por uma abelha ou uma vespa

Crianças alérgicas a picadas de abelha ou vespa

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Em lugares com muita vegetação ou onde existam águas paradas é muito normal encontrar colméias e favos de mel de abelhas e vespas. Podem ter mais atividade em épocas de calor, e, sobretudo ao entardecer. 

Existem várias espécies de vespas. As mais comuns se reúnem em pequenas colméias e aparecem enquanto tiramos a merenda das crianças, estamos na piscina ou fazemos um picnic. Podem ter ferrões afiados, e depois de picarem várias vezes continuam vivendo. As abelhas têm um ferrão em forma de arpão que fica cravado na pele, junto com o veneno e parte dos intestinos da abelha, por isso morrem depois de picar.

Como tratar a criança com uma picada de abelha ou vespa

o-que-fazer-se-uma-criança-picada-abelha-vespa A

A primeira coisa que devemos fazer se uma criança foi picada por uma abelha é extrair o ferrão sem pressionar na bolsinha do veneno para não introduzir mais. O tratamento diante de uma picada de vespa ou abelha vai depender se a reação é local ou generalizada: 

- A reação local se manifesta com inchaço, vermelhidão e dor na área da picada. O tratamento passa pela limpeza da zona com água e sabão e inclusive se pode aplicar amoníaco ou bicarbonato diluídos para neutralizar o veneno (a quantidade deve ser a indicada). Também se podem aplicar compressas geladas na área e devemos evitar que a criança se coce. Dependendo do grau do inchaço será possível receitar anti-histamínicos e corticóides. 

- A reação generalizada provoca mal estar geral, dificuldade para respirar, inflamação intensa inclusive nas áreas onde não aconteceu a picada, urticária, espirros, enjôos, tontura, queda de pressão e inclusive perda de sentidos. É conhecida como reação anafilática (ou choque anafilático). Se a criança tem estes sintomas os pais devem levá-lo com urgência para o hospital e aplicar no momento da adrenalina anti-histamínico e corticóide se estiverem à disposição. 

Como evitar que uma vespa ou uma abelha piquem a uma criança 

Muitas vezes, as crianças saem correndo ou tentam espantar as abelhas e vespas, no entanto convém fazer exatamente o contrário: 

- Permanecer calmo e se movimentar lentamente sem agitar os braços. 

- Não atirar pedras ou objetos em colméias de abelha nem tão pouco se aproximar demasiadamente. 

- Manter a comida tampada até que a comamos e não deixar bebidas doces abertas ao seu alcance. 

- Evitar pisar descalça e sacudir a roupa antes de vestir na criança. 

Como saber se a criança é alérgica ao veneno ou à picada de abelha 

Se a criança já foi picada em determinada ocasião por uma abelha ou vespa e teve uma reação intensa local ou até chegou a sofrer um episódio de anafilaxia, ela deve ser avaliada por uma alergologista. 

As crianças que são alérgicas ao veneno de abelhas e vespas deverão levar consigo sempre um kit com adrenalina auto-injetável, corticóides e anti-histamínicos orais. As crianças maiores deverão saber como se automedicar com a adrenalina sem a necessidade de um adulto e se os pais estiverem próximos a elas devem ser treinados para qualquer eventualidade, ainda mais se são bem pequenas.  

O tratamento que se dá à criança alérgica é a imunoterapia específica, que passa a injetar à criança o mesmo veneno em pequenas doses para gerar uma imunidade. Isso deve ser realizado ao longo de 5 anos e a criança estará protegida durante mais de 10 anos. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com