Ferimentos. Primeiros socorros em crianças

Como tratar uma ferida e estancar uma hemorragia externa

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As feridas da pele são causadas por cortes, erosões ou lesões como resultado de acidentes domésticos ou quedas. Podem assustar as crianças devido ao sangramento, mas se forem tratadas adequadamente diminuem os riscos de infecção e de cicatrizes feias. 

Os sinais ou sintomas mais comuns das feridas são dores, hemorragia visível e a abertura de cortes na pele. No caso de notar esses sintomas se deve procurar um centro de urgências para que avaliem. 

Quais são os ferimentos graves?

ferimentos-primeiros-socorros-crianças A

Em geral, todas as feridas que precisam de assistência médica e que não sejam superficiais. Para distingui-las podem apresentar algumas dessas características: 

- Aberturas que não se juntam e que medem mais de 2 ou 3 centímetros. 

- Um tamanho superior à palma da mãe. 

- Deixam ver tecido subcutâneo, músculo ou osso. 

- Afetam as articulações, mãos, pés, olhos e genitais

- São profundas ou aconteceram com objeto cortante.

- Penetram em cavidades. 

- Tem introduzido um corpo estranho. 

- Não se podem limpar de maneira adequada. 

- Se foram produzidas por mordida de pessoas ou animais.

O que devemos fazer?

- Evite o contato com o sangue tanto para evitar a infecção da lesão como para sua proteção. Para isso, lave as mãos e coloque luvas descartáveis. 

- Detenha a hemorragia pressionando diretamente sobre a ferida se não tiver parado espontaneamente. 

- Limpe a ferida com água corrente e fresca abundantemente. Deixe que a água corra em cima da ferida para que arraste os corpos estranhos (terra ou restos de tecidos) até que não fique nenhuma sujeira. 

- Seque a pele ao redor sem tocar a ferida. Se um corpo estranho estiver fincado na ferida, não tente retirá-lo para evitar seu movimento. 

- Cubra a ferida com uma compressa estéril ou um pano limpo e seco.

- Leve ao médico para que avalie o estado da ferida e esteja ciente se a criança ou o bebê estiver vacinado contra o tétano. 

- Volte a lavar as mãos após haver prestado os primeiros socorros. 

O que não devemos fazer em caso de ferimentos 

- Esfregar a ferida para tirar a sujeira. 

- Atrasar a assistência médica. O prazo para que se possam aplicar pontos de sutura numa ferida é de no máximo de 4 a 6 horas desde o acidente

- Colocar bandagens apertadas para evitar o sangramento. 

- Cauterizar (queimar) a ferida. 

- Colocar antissépticos, pomadas, unguentos ou antibióticos sobre a ferida. 

- Tentar extrair um corpo estranho fincado sobre a ferida.

- Usar algodão e álcool em qualquer que seja o caso.

Como saber se uma ferida está infectada?

A infecção é um risco comum nas feridas: nas superficiais porque podem ser extensas, e nas cortantes pela profundidade. Os sinais e sintomas que uma ferida podem apresentar são: 

- Inflamação e edema nas bordas. 

- Vermelhidão no contorno da ferida. 

- Calor local, dor e sensação de espetadas na ferida.

E se a infecção estiver avançada, pode-se acrescentar: 

- Exsudação da ferida de cor amarela esverdeada (pus).

- Febre e mal estar geral.

Vacina contra o tétano

É falsa a crença de que o tétano só pode se transmitir por feridas produzidas por ferros, material oxidado ou pela exposição às fezes de animais. Todas as feridas estão expostas à infecção, sobretudo, as sujas e profundas. O tétano é um micro-organismo e não somente afeta a zona danificada, mas também ocasiona lesões neurológicas graves.

No caso de não haver recebido nenhuma dose dessa vacina ou que tenha sido administrada de forma incompleta, deve procurar um hospital e consultar o pediatra. 

Fonte consultada:

Primeiros Socorros em crianças e bebês. Cruz Vermelha.