Reumatismo infantil

O que é e que sintomas apresentam o reumatismo em crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O reumatismo é uma doença que também afeta as crianças, mas é muito difícil de ser detectada, já que as crianças podem levar uma vida normal sem nem sequer perceber os sintomas dessa doença. 

Sem dúvida, o desconhecimento, que na maioria dos casos, não permite tratar a doença de forma adequada, é que pode ao longo do tempo se tornar em um problema muito maior. 

Em que consiste o reumatismo infantil

reumatismo-infantil A 

O reumatismo ou artrite acontece devido a uma inflamação em uma articulação, que pode gerar dores e inclusive perda de movimentos. No caso das crianças é conhecido com o nome de Artrite Idiopática Juvenil ou Artrite Reumatóide Juvenil (ou Artrite crônica da infância). Levando em conta que as crianças podem não perceber os incômodos produzidos, é possível observar um inchaço na articulação. 

De acordo com o número de articulações afetadas, podem-se distinguir três tipos de artrite infantil ou juvenis: 

A Pauciarticular (Oligoarticular), que é quando menos de 4 articulações são afetadas. É a mais comum das artrites nas crianças e pode se dar nas articulações maiores como os joelhos e cotovelos. 

A Poliarticular, que é quando existem mais de 5 articulações afetadas, que podem ser tanto articulações grandes como os joelhos, como as pequenas como mãos e pés. Além disso, pode ser uma artrite simétrica que afeta a mesma articulação em ambos os lados do corpo.

A Sistêmica, que além das articulações pode afetar o coração, fígado, baço e nódulos linfáticos e acontecer etapas de febre.

Como combater o reumatismo infantil 

A artrite juvenil é um desafio não somente para as crianças, mas também para os seus pais, que deverão fazer de tudo o que estiver em suas mãos para ajudar a criança a se sentir bem tanto física como emocionalmente. Por isso, seguindo algumas orientações, será possível paliar os efeitos da doença. A primeira coisa é tratar a criança com a maior normalidade possível e recomendar ao pequeno que pratique exercícios físicos como terapia. Além disso, é conveniente tratar o tema com o professor para que o trabalho também tenha a contribuição da escola.

Também será necessária a utilização de medicamentos adequados para a doença. Apesar de tudo, existem situações de surtos frequentes e lesões nos ossos que são importantes e não vão se normalizar. A ação de tratar as doenças reumáticas depende da enfermidade e também da criança. Nessas doenças crônicas, o objetivo de todos os tratamentos é conseguir que o paciente tenha uma vida normal, que vá à escola e que falte o menos possível. 

Diego Fernández

Redator de Guiainfantil.com