Mais exercício físico para combater a obesidade infantil

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Ainda que o excesso de alimento e as dietas insanas parecem ser a causa fundamental de sobrepeso e obesidade na infância, teríamos que levar em conta também qual é o ritmo de vida dos nossos filhos. 

Eu me lembro muito bem que, quando eu era pequena, íamos à escola andando ou correndo para não chegarmos atrasados; agora vejo meus filhos indo de carro porque meu marido os deixa a caminho do trabalho. Brincávamos na rua ou no parque mais próximo da nossa casa, brincadeiras com muita atividade física como o futebol, a corda, esconde-esconde, pega-pega, cabra-cega e tantas outras com as crianças do bairro. Atualmente essa tendência mudou muito. Ainda que nossos filhos continuem tendo a necessidade enorme de se movimentarem, os pais já não podem deixar que brinquem na rua ou sem a nossa supervisão, assim que optamos por um tipo de jogo mais individual e sedentário, que possa ser realizado sem problemas, e em casa, de preferência. Trata-se de um ócio passivo como brincar com videogames, smartphones ou assistir a televisão.

Contra a obesidade infantil, mais exercício físico

mais-exercício-físico-contra-obesidade-crianças A 

Os jogos e brincadeiras tradicionais e ativos, infelizmente ficaram relegados ao âmbito exclusivo da escola. Às vezes, quando nossos filhos saem da escola, eles já estão demasiadamente ocupados, tanto quanto os pais! Chegam da escola e só têm tempo para merendar, fazer tarefas do colégio e logo terão que deitar porque vão madrugar no dia seguinte para mais uma jornada. 

São poucas as crianças que têm condições para praticar alguma atividade física fora da escola, seja pela falta de tempo, estrutura física no bairro ou impossibilitadas financeiramente. A falta de atividade física parece outra das causas fundamentais que explicam o sobrepeso e o aumento da obesidade na idade infantil, e em consequência também na idade adulta. A obesidade é uma doença muito séria que, em muitas ocasiões, se agrava e persiste durante a juventude e na fase adulta. Pode ter consequências graves tanto a nível físico como emocional: as crianças obesas são vítimas, muitas vezes, da exclusão dos seus companheiros, do sentimento de inferioridade ou da depressão. Não deixemos que isso aconteça! Vamos incentivar aos nossos filhos na criação de hábitos saudáveis como a prática de algum esporte. 

Quem sabe nós possamos nos esforçar para ficarmos em forma com os nossos filhos 2 ou 3 dias por semana: corrermos juntos, andar de bicicleta, jogar tênis, dançar ou caminhar... Isso faria bem a todos! Penso que prevenir a obesidade dos nossos filhos depende muito mais da gente do que das instituições públicas. Assim que, mãos à obra! 

Patro Gabaldón

Redatora de GuiaInfantil.com