Comportamento infantil

Como devem atuar os pais segundo o temperamento das crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

É difícil saber exatamente o que é o comportamento infantil “normal”, ou temperamento “anormal”. Igualmente aos adultos, existe uma grande variedade do que se considera conduta “normal” nos bebês. Os bebês têm necessidades, demandas e comportamentos que podem ser muito diferentes uns dos outros.

Devido a existência de tanta variedade no comportamento infantil, muitos pais necessitam acalmar-se e saber que o comportamento do seu bebê é considerado *normal”.

Comportamento infantil

Existem três amplas categorias de temperamento infantil que são usadas como guias para determinar o comportamento infantil “normal”. Os bebês que estão em quaisquer destas categorias são considerados “normais”. Com efeito, alguns bebês mostram características de mais de uma categoria. Isto também é perfeitamente normal.

Recorde que as categorias seguintes são nada mais que uma base. Nem todos os bebês cabem perfeitamente em uma ou outra categoria. Os pais não devem se preocupar que suas crianças demonstrem características de uma ou mais categorias. Os bebês são indivíduos únicos, e estas variações são normais também. As três categorias de temperamento infantil são: agradável, reservado e difícil.

Temperamento Agradável

A maioria dos bebês é de temperamento agradável, e estão regularmente de bom humor. Adaptam-se facilmente e rapidamente a situações novas e a mudanças de rotina. Os bebês nesta categoria têm um horário regular para comer. Quando sentem fome, ou algo os incomoda, reagem em geral de forma amena. Quando estão inquietos, geralmente encontram formas de acalmar-se e consolar-se sozinhos. Este bebês têm geralmente um bom caráter.

Conselhos para pais de bebês com temperamento agradável

O trato com os bebês de bom caráter é geralmente fácil. É também uma experiência muito gratificante. Alguns bebês exigem tão pouco, que os pais pensam que seu bebê não precisam deles. Por esta razão, alguns pais passam menos tempo estimulando seus bebês e comunicando-se com eles. Os pais que têm bebês de temperamento fácil, devem ter em mente que seus bebês necessitam muito tempo e atenção, ainda quando não sejam muito exigentes.

Temperamento Reservado

Os bebês de temperamento reservado, são geralmente tímidos. Esses bebês requerem mais tempo que outros bebês para adaptar-se à gente estranha e a novas experiências. Os bebês reservados podem inclusive rejeitar ou afastar-se de algo ou alguém novo. Eles levam a vida com precaução. Em lugar de serem fisicamente ativos, os bebês reservados são mais propícios a observar cuidadosamente o que acontece ao seu redor. Os bebês com esse caráter podem agitar-se com mais frequência. Quando isso acontece, eles retrocedem contornando o olhar ou afastando-se. Os bebês reservados também reagem lentamente e com quietude à fome e outros incômodos. Isso faz com que os pais tenham dificuldade de saber quando seus bebês têm fome ou quando estão incomodados.

Conselhos para pais de bebês reservados

Os pais de bebês reservados devem ter muita paciência. Esses pais devem tratar de expor seus bebês a novas situações, com mais frequência, mas devem fazê-lo devagar e com calma. Os bebês reservados se adaptam gradualmente às novas situações, mas devem dar-lhes o tempo que necessitem, sem pressões. Os pais devem dar atenção às indicações de agitação dos seus bebês e devem saber quando afastá-los de tais situações quando elas ocorrem.

Temperamento Difícil

Os bebês de temperamento difícil estão quase sempre ocupados em atividades físicas. Os bebês com este tipo de caráter são às vezes muito inquietos, e se distraem facilmente. Os bebês difíceis respondem vigorosamente à fome e a outros incômodos. Seu choro é frequentemente forte e intenso. Às vezes, esses bebês são difíceis de serem consolados quando estão inquietos. Também têm dificuldade de consolar-se a si mesmos. Esses bebês são geralmente de sono leve, e requerem demasiada atenção dos seus pais.

Conselhos para pais de bebês difíceis

Os pais de bebês difíceis, sentem-se com frequência culpados, e acreditam errôneamente que são responsáveis pelo temperamento do seu bebê. Estes sentimentos de culpa podem com frequência causar sentimentos de incompetência e ansiedade. Os pais de bebês que têm temperamento difícil não devem se sentir culpados pelo temperamento dos seus bebês. Em lugar disso, devem se concentrar em proteger seus filhos de situações e eventos que são desagradáveis. A perseverança é muito importante, assim que devem estabelecer e aderir a uma rotina diária. Os pais desses bebês devem tratar de manter a calma e ter muita paciência, e não devem exigir muito dos seus filhos. Esses pais devem saber também que seus bebês não vão ter sempre este tipo de temperamento. Conforme os bebês se aproximam de um ano de idade, as características do temperamento difícil terão diminuído ou desaparecido.

Conclusões

Os pais devem observar seus bebês cuidadosamente para determinar que tipo de temperamento têm. Devem notar os hábitos de comer e dormir, como reagem a situações novas, e sua disposição. Os pais podem dar-se conta que seus bebês podem demonstrar características de uma ou mais categorias. Mesmo quando o temperamento dos seus bebês não possa ser definido facilmente, os pais devem ter em mente que seus bebês são indivíduos. Existe uma grande variedade do que se considera comportamento infantil normal. Os pais não deveriam surpreender-se ou ficarem desiludidos com o temperamento do seu bebê. Em lugar disso, os pais devem aceitar seus filhos tal como são, e aprender com seus gostos e desgostos. Isso ajudará aos pais a desenvolver a melhor relação possível com seus filhos.

O agressor e a vítima da violência escolar

O agressor e a vítima da violência escolar

Tanto o agressor como a vítima sofrem. Portanto, necessitam ser escutados, atendidos e tratados. Segundo José Maria Avilés, psicólogo, especialista e estudioso no tema “violência escolar”, assegura que 6% dos alunos são vítimas deste fenômeno. Mas adverte que é preciso tratar o agressor com prudência e não ver fantasmas onde não existem. A agressão escolar não é um problema novo nem isolado, e que o primeiro que tem que fazer nestes casos é identificar a vítima e o agressor. E ter a consciência de que ambos sofrem, e portanto, necessitam ser atendidos e tratados.

A estimulação precoce em bebês e crianças

A estimulação precoce em bebês e crianças

O estímulo que recebe o bebê constitui a base do seu desenvolvimento futuro. O estímulo precoce, como o próprio nome já diz, tem como objetivo desenvolver e potencializar, através de jogos, exercícios, técnicas, atividades, e de outros recursos, as funções do cérebro do bebê, beneficiando seu lado intelectual, seu físico e sua afetividade.

Brincar com os livros para estimular a leitura das crianças

Brincar com os livros para estimular a leitura das crianças

Um livro nas mãos de uma criança pode levá-la a voar por mundos de fantasia, imaginação, de magia... e chegar a transformar este encontro em um verdadeiro turbilhão de sensações, vozes e ruídos. O livro deve ser um jogo desde o nascimento do bebê.

Ler para bebês estimula desenvolvimento

Ler para bebês estimula desenvolvimento

Por que alguns bebês desenvolvem o amor pela leitura e outras não? Por que umas crianças falam cedo e outras demoram? As respostas estão ligadas ao estímulo que os bebês recebem dos pais e dos educadores nos primeiros meses de vida. A leitura é excelente para a estimulação infantil.

Capacidades e habilidades das crianças

Capacidades e habilidades das crianças

Dicas para identificar as habilidades das crianças segundo a idade que tenham.  Muitas vezes, quando pensamos em nossos filhos, sonhamos que quando adultos sejam médicos, professores, bombeiros, etc. Mas todo sonho pode-se conseguir com um projeto de vida, e neste caso, educativo.

Como estimular uma criança a desenhar

Como estimular uma criança a desenhar

Nas primeiras etapas dos desenhos das crianças é aconselhável que não lhes corrija nem lhes imponham regras nem técnicas de desenho. Podem apresentar-lhes vários tipos de materiais.

O sono infantil. Como dormem as crianças

O sono infantil. Como dormem as crianças

O sono da criança é importante porque cumpre uma função reguladora no organismo. Criar hábitos na hora de dormir, adequados à cada idade da criança, pode ajudá-la a que durma e descanse melhor.

Hiperatividade Infantil (TDAH)

Hiperatividade Infantil (TDAH)

O Transtorno por déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) tem três sintomas: hiperatividade, falta de atenção e impulsividade. Trata-se da síndrome da conduta, de origem neurobiológica, mais frequente durante a infância. Estima-se que cerca de 5% da população infanto-juvenil, de 3 a 16 anos, sofre, sendo 3 vezes mais frequente nos homens.

Piadas de comidas para crianças

Piadas de comidas para crianças

Seleção de piadas de comidas para crianças. As piadas são um ótimo recurso para despertar o riso nas crianças. Rir é o melhor remédio e não apresenta contra-indicações. E se a risada é boa, nada melhor que compartilhar com os demais.

Os maus hábitos das crianças

Os maus hábitos das crianças

Como se adquire um mal hábito. Muitos pais não sabem o que fazer para que seus filhos abandonem algum mal costume como roer as unhas, chupar os dedos, enrolar os cabelos no dedo, enfiar o dedo no nariz, dizer palavrões, etc. E muitos deles têm razão em preocupar-se,  já que alguns costumes que se iniciam na infância, podem conservar-se até a idade adulta.

Controle dos maus hábitos das crianças

Controle dos maus hábitos das crianças

Muita paciência e carinho para acabar com um mal costume. Alguns costumes nas crianças tiram os pais do sério. E a maioria não sabe o que fazer para controlar o mal hábito. Perguntam-se se a criança faz de propósito ou se o faz porque lhe ocorre algo. Trata-se de algo passageiro, ou realmente se trata de um problema? Como ficamos? Em alguns casos isolados, o hábito deixa de ser um hábito para passar a ser o resultado ou a causa de um problema físico ou psicológico.

Causas da conduta agressiva infantil

Causas da conduta agressiva infantil

O comportamento agressivo é normal e deve ser vivido pela criança. Na infância, são normais os ataques de agressividade. O que acontece é que algumas crianças persistem em sua conduta agressiva e em sua incapacidade para controlar seu gênio forte, podendo sentir-se frutrados diante do sofrimento e da rejeição dos demais. Segundo as teorias do impulso, a frustração facilita a agressão.

A criança violenta e agressiva que briga muito

A criança violenta e agressiva que briga muito

Quando as brigas da criança são frequentes, o que os pais devem fazer. Pode ser que uma criança empurre a outra, jogando-a no chão e pegando seu brinquedo. Se a outra criança chora e se afasta, a criança agressiva se sente vitoriosa, já que conseguiu o brinquedo. É importante identificar se esse padrão está ocorrendo nas crianças agressivas.

O mau humor das crianças

O mau humor das crianças

O mau humor faz parte das alterações que demonstram que a criança está crescendo. O tempo passa para todos. A criança que há pouco tempo era um bebê, hoje já não usa fraldas, já fala de temas variados e seu comportamento experimenta mudanças, dia-a-dia. Antes se despertava e se expressava com mais alegria, com mais disposição, e agora parece experimentar mais momentos de aborrecimentos, de chateações e de mau humor.

Como criar o hábito de ler livros nas crianças

Como criar o hábito de ler livros nas crianças

O interesse pela leitura pode ser sugerido à criança de uma forma simples, espontânea e duradoura. Todos sabemos que é extremamente importante que as crianças adquiram o hábito da leitura, mas a grande dificuldade reside na falta de conhecimento de muitos pais em como inserir seu filho neste caminho.

41 comentarios

  • Elisa Schramm

    2013-03-06 12:13:09

    Minha filha sempre se jogou pra traz bate a cabeça, mas eu sempre conseguia acalma-lá,mas agora eu não consigo mais acalmar, ela requer minha atenção a noite, quando eu chego do trabalho, não sei mais o que fazer.

  • Renata

    2013-01-16 14:40:24

    Olá, meu filho tem 1 ano e 9 meses, ele é uma criança super agitada, eu moro no 2ª andar e ele insiste em jogar as coisas pela janela...joga tudo ...eu não sei mais o que fazer p/ ele parar, tem alguma coisa que eu possa fazer quando ele quizer jogar as coisas?

  • eduardo luis

    2012-08-19 19:47:00

    tenho um filho que brinca muito otempo todo e eu eminha esposa estamos preocupados pois ele brinca gritando e esta quase sem falar palavras..grita muito quase odia todo... ele tem 3 anos.. isto e normal? quando tem sede ele pede agua perfeitamente

  • CICERO

    2012-04-27 09:56:13

    PARA LER - ISABELLA

  • celia costa

    2012-04-27 02:54:49

    Leia

  • Archenia Oliveira

    2012-04-19 10:44:08

    Bom, meu filho tem 6 meses e eu notei que de uns dias pra cá ele tem feito um som diferente, a todo momento ele faz aaaaaaah parece que falta o ar, estou preocupada! o que pode ser? por favor me ajudem! desde já agradeço! :))

  • Adri

    2012-02-23 10:43:17

    Olá, tenho um filho de 1 ano e 6 meses, tirei minha licença normal e voltei a trabalhar, há algumas semanas ele vem agindo como se não quizesse ficar mais com a babá dele, na hora em que saio para trabalhar ele fica chorando querendo ficar só comigo. Será que é normal da idade dele ou devo desconfiar das atitudes da babá... Estou tão preocupada. Obrigada.

  • lucicleide

    2012-02-13 06:59:35

    io! EU TENHO UM PRIMO QUE É AUTISTA EO PAIS NÃO SABEM LIDAR COM ELE ELE TEM 7 ANOS E VIVE EMSOLADO DE TODO MUNDO ELE NÃO FALA É MUITO NERVOSOS E TUDO DELE É CHORAR ELE ESCONDE O MENINO ATRAS DO VIDEOGEME O QUE DEVO FAZER POIS EU TENHO MUITA PENA DELE

  • marcia

    2012-01-04 10:27:19

    Olá.Minha filha tem 2 anos e 4 meses e estou tendo muitas dificuldades para tirar a fralda dela.Ela tem uma rotina para fazer,mas se a coloco na privada ela segura e não faz.Ai uns minutinhos ela faz na roupa.Me ajudem!

  • elma

    2012-01-03 12:46:28

    eu preciso de ajuda porque meu filho ja fugiu 2 vezes nao sei mais o que fazer ja tentei quase de tudo mais ta muito dificil sim ele tem 12 anos

  • gina

    2011-12-16 12:11:37

    Olá, sou mãe de um menino de quase 3 anos e faz quase dois meses que comecei a trabalhar o dia ineiro e tive que levá-lo para uma escola infantil, no qual ele já tinha estado, porém já fazia cerca de quatro meses estava em casa comigo. Ele é uma criança super querida, precisa ser aceito no meio em que está, caso contrário sofre muito, chora e eu fico preocupada com isso, eu desejo saber o que devo fazer. Abraços!

  • Érica Siqueira

    2011-11-23 13:06:16

    Boa tarde a todos! Tenho uma filha de 3 anos e estou com um problema com ela, ela é uma ótima criança, obediente na maioria das vezes, já estuda, tem bom relacionamento com as pessoas e coleguinhas, mas qualquer coisa que falamos com ela é motivo para abrir a boca para chorar. O simples fato de pedir para que ela calce o chinelo irmos na rua é motivo para abrir a boca e chorar... não sei mais o que fazer e estou completamente sem paciência. Gostaria de alguma dica para tentar solucionar tal problema....

  • anne

    2011-11-06 11:47:06

    minha filha tem 2 anos e esta mordendo os proprios labios e lingua acho que e pq comecei a trabalhar

  • Rosita santos de aquino

    2011-10-18 16:43:53

    O meu subrinho é muito levando, e nunca cança o que eu posso fazer para tranquiliza-lo?

  • Isabel

    2011-10-18 04:40:03

    A minha filha tem agora dois anos e tem tido uns episodios muito estranhos, ela começa a gritar, a chorar morde-se a ela propria, bate com a cabeça na parede, ou no que estiver ao pe e morde mesas e cadeiras com as furias, at arranca pedaços. Ja no sei o que hei-de fazer porque isto agora tem sido muito frequente, se me chego ao pe dela começa a bater-me, fica incontrolavel, se alguem me poder ajudar ou dar um conselho... So tenho consulta na pediatra daqui a uns tempos e ja estou a desesperar.... Muito obrigada

Ad