Os bebês choram em diferentes idiomas

Vilma Medina

Vilma Medina

Um bebê de pais alemães não chora igual a um bebê de pais franceses. O choro de um bebê reflete aspectos da linguagem que os seus pais utilizam. Cientistas da Universidade de Wurzburg, Alemanha, aprenderam a diferenciar se um recém-nascido é francês ou alemão pela sua forma de chorar

A linguagem do choro dos bebês

os-bebês-choram-em-diferentes-idiomas A 

- Bebês franceses: A pesquisa revela que os bebês franceses de três dias de nascidos aumentam a intensidade do choro progressivamente, passando de um tom mais grave para outro mais agudo até alcançar o final do choro. 

- Bebês alemães: Os bebês alemães, pelo contrário, começam chorando a todo volume e com uma frequência aguda, reduzindo a intensidade e a frequência mais grave ao final do choro. 

É incrível o que um bebê pode aprender ainda no ventre da sua mãe. A linguagem que sua mãe emprega tem influência sobre o tipo de choro que o bebê apresentará quando nascer. Os pesquisadores dizem que o bebê desfruta quando sua mamãe fala com ele ou canta músicas, mas que não é necessário que as gestantes o façam para estimular o aprendizado do pequeno. O bebê aprenderá de todos os modos escutando o que sua mãe diz aos outros. 

Outros estudos têm demonstrado que o feto é capaz de perceber sons do mundo exterior no terceiro trimestre de gestação e que é capaz de recordá-los. Será por isso que quando o bebê nasce ele reconhece a voz da sua mãe e a distingue da voz de outras pessoas. O choro é uma forma de comunicação dos bebês e o seu perfil melódico reflete aspectos da linguagem maternal. O que ainda fica por investigar é até que ponto a exposição do feto à linguagem pré-natal influencia no posterior desenvolvimento emocional ou linguístico do bebê

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Por que não se deve deixar o bebê chorar

Por que não se deve deixar o bebê chorar

Durante muito tempo se pensou que o melhor para que o bebê aprenda a lição é deixar que chore, não atendê-lo no momento da ‘birra’. Um recente estudo nos alerta sobre essa prática: deixar chorar a um bebê entre 0 e 3 anos pode ser muito prejudicial para ele.

É recomendável deixar o bebê chorar?

É recomendável deixar o bebê chorar?

Devo deixar o bebê chorar? A resposta é clara: NÃO. Existem distintas teorias sobre este tema, algumas delas vêm de profissionais de prestígio, outras de familiares próximos, e quando os pais chegam a casa, não sabem muito que fazer.

Por que os bebês choram sem lágrimas

Por que os bebês choram sem lágrimas

Quando você escuta o seu bebê chorar, o normal é que você vá correndo para ver o que ele necessita. Seguramente para você é estranho comprovar que o seu bebê chora intensamente e, no entanto, não solta nenhuma lágrima. É um choro de mentira? Muitos pais pensam assim. Mas, mentira ou não, o certo é que quando um bebê chora, com lágrimas ou sem elas, é porque necessita de algo.

10 coisas que você nunca deve fazer a um bebê

10 coisas que você nunca deve fazer a um bebê

Antes de se basear no que te dizem as avós sobre a criação das crianças é importante que você conheça os novos conselhos que dão os psicólogos e pediatras. Talvez por desconhecimento, cansaço ou falsas crenças, os pais cometem alguns erros na hora de criar seu bebê. Para que você possa evitá-los a gente te conta quais coisas você nunca deve fazer a um bebê e assim evitar que ele sofra ou colocá-lo em perigo desnecessariamente.

Por que existem crianças que choram por tudo

Por que existem crianças que choram por tudo

Os constantes chororôs é algo que muitos pais ficam desesperados. Para poder aguentar e ultrapassar essa etapa os pais devem entender que os primeiros anos de vida são difíceis tanto para os pequenos como para os próprios pais e que o melhor a se fazer seria manter a calma e tratar de ajudar a criança.

0 comentarios