Os bebês vão ao teatro

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Infelizmente não é em todo o mundo que bebês têm acesso ou liberação para irem ao teatro, ou até mesmo peças voltadas para eles. 

Através de um espetáculo visual e sonoro, recheados por diferentes e variadas cores, formas e por diferentes ritmos e sons, os bebês recebem estímulo aos sentidos da visão e da audição.

Teatro para bebês

 os-bebês-vão-ao-teatro A

Nos seus primeiros meses de vida, os bebês ainda não têm desenvolvidos por completo sentidos como a visão ou a audição. Pensando nisso, companhias de teatro infantil na Espanha e em outros países criaram um tipo de trabalho cênico para estimular aos bebês através da música e das imagens. Os pequeninos descobrem com esse tipo de espetáculo um universo visual e sonoro, um mundo de distintas e variadas cores, formas, com diferentes ritmos e sons. 

França é o país pioneiro nesse tipo de espetáculo dirigido aos bebês, que nasceu no ano de 2001 através do encontro de duas atrizes e um músico. Eles começaram com o espetáculo ‘Pom’ até o ano de 2005. Em 2006 deram início ao ciclo ‘Quebrando a Casca’ que agora segue sua trajetória com ‘Hop Lá!’ em sua quarta edição. 

Ainda que gere controvérsia entre os que neguem que seja um espetáculo teatral e outros que defendam que essa nova tendência criada para os bebês, levados pelos seus pais, os grupos de teatro dedicados a crianças menores de três anos está em seu auge e já é conhecido também em países da América Latina.

Teatro ou não teatro, que sejam os críticos desse gênero que o definam; é uma excelente opção de estímulo dos sentidos do bebê e de indução à arte, alternativa para os pais que desfrutam em expor as crianças à cultura desde quando ainda bem pequenos.