A educação aumenta a felicidade das crianças

A educação está diretamente relacionada com a felicidade das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Todos os pais se preocupam com a felicidade dos seus filhos e acredito que os pais são os mais implicados na hora de gerar este sentimento positivo nos filhos através da educação. A educação e o afeto que lhes damos a cada dia. Mas, do que depende a felicidade, e o que é que os faz mais ou menos felizes? A UNICEF revela que a educação aumenta a felicidade das crianças. 

A felicidade das crianças através da educação 

A criança educada é mais feliz

Eu sei que a felicidade não é assunto de estatísticas porque se trata de uma percepção subjetiva de cada um. Parece-me importante ressaltar um estudo publicado pela UNICEF sobre a felicidade das crianças nos países ricos. É interessante porque analisa quais aspectos são mais importantes como aqueles que geram a felicidade das crianças

Os aspectos que o estudo considera relevante é o bem estar material, a saúde e a segurança, além do bem estar educativo, as relações familiares e entre amigos, e o bem estar subjetivo, ou seja, a percepção das próprias crianças.

No entanto, minha experiência com meus próprios filhos me diz que, afinal, o que importa para poder ver a felicidade nos seus olhos e colocá-la no centro das suas emoções depende que eu tenha tempo para de me dispor e me colocar à sua altura para realizar qualquer tipo de atividade, que brinquemos juntos as coisas que eles gostam, que se sintam amados e que tenham a possibilidade de receber afeto.

Sentir-se acolhidos e contar com alguém que os ama e cuida, e tenham alguém que valorize suas conquistas, eleva a sua autoestima e os torna mais felizes.  

Como educar crianças felizes

De acordo com estudos globais, a educação produz maior felicidade e satisfação pessoal do que o dinheiro. Enquanto nos países em vias de desenvolvimento, ganhar em bem estar material e em recursos econômicos era uma das principais razões que faziam subir o índice de felicidade na sociedade, nos países desenvolvidos, que já contam com esse bem estar e garantias econômicas favoráveis, a educação ganha terreno e é o que devemos alimentar precisamente entre os nossos filhos. 

A educação tem um papel fundamental na tentativa de aumentar os níveis de satisfação não só dos filhos, como também dos pais. Maior nível de educação equivale a maiores ganhos e a uma maior satisfação com a vida presente e melhores expectativas sobre o futuro, demonstrando que a educação é melhor fator de felicidade que os ganhos econômicos.

As pesquisas também englobam os resultados no ranking de prosperidade que relaciona os maiores índices de felicidade com a maior quantidade de anos de escolaridade média de cada país. 

Marisol Nuevo. Redatora