As mentiras dos nossos filhos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitas vezes a gente dá risada com algumas mentirinhas dos nossos filhos pequenos, quando suas simples tentativas de engano aos mais velhos são tão evidentes que refletem a sua inocência e nos causam ainda mais ternura do que preocupação. 

No entanto, se o seu afã em ocultar a verdade se torna num costume ou numa ferramenta a mais na sua relação com papai e mamãe, é hora de começar a nos preocuparmos. 

Por que as crianças tentam mentir

as-mentiras-dos-nossos-filhos A

Os pais devem indagar quais são as causas pelas quais o seu filho emprega a mentira como estratégia ou recurso, assim como medir as consequências que possam ter no seu comportamento. Existem diferentes motivos possíveis. Para começar, as crianças tentam ocultar suas más ações; e, da mesma forma que os adultos fazem, elas modificam mais ou menos ‘escandalosamente’ sua versão dos fatos. 

Ocultar as mãos quando o pijaminha está todo molhado e a torneira ainda jorra água abundantemente nos parece uma maneira boba de mentir, mas para eles é a única saída ‘fácil’ antes de reconhecer sua travessura. Para evitar este comportamento é melhor ensiná-los com carinho que devem reconhecer quando fazem alguma coisa errada e aprender a ser bons meninos, ao invés de nos aborrecermos (o que reforçará o comportamento) ou rirmos (o que também contribuirá para que se sintam orgulhosos dos seus êxitos na hora de ‘sair bem’ diante do papai e da mamãe). 

As crianças também tentam nos enganar para obter alguma vantagem, procurando mudar nossa apreciação da realidade, por exemplo, dizer que não comeram chocolate quando pedem um caramelo para a gente, enquanto está com a boca toda melada do último bombom. Ou dizer que fizeram os deveres para poder assistir televisão, quando não é bem assim. Também neste caso devemos ensinar-lhes que não nos enganem e perguntar-lhes várias vezes fazendo-os compreender que já sabemos da verdade, apesar da sua tentativa em ocultar a verdade (‘não é verdade que você acaba de comer um chocolate? Diga logo a verdade, você não acaba de comer um bombom? Não engane sua mãe. Seja um bom menino’). 

A mentira sempre é ruim, inclusive nas mentes dos nossos pequenos porque ainda que no início possa fazer parte da sua fantasia ou de um recurso inocente para conseguir algo, ela pode se converter num mau comportamento habitual; Pode ser que no início não tenham a intenção de fazer dano com a mentira, mas sim em obter vantagem ou se livrar de um castigo. Nossa paciência e carinho as ajudarão a entender como é importante enfrentar a realidade, seja qual for, confiando que a mamãe ou o papai entenderão suas travessuras... Quem pode resistir à sua ternura, inclusive quando tentam justificar inocentemente suas façanhas! 

Patro Gabaldón

Redatora de Guiainfantil.com