Mãe solteira. Como apresentar seu namorado aos seus filhos

Vilma Medina

Vilma Medina

Existem muitos tipos de família, não somente formada por pai e mãe. Há centenas de mães e pais solteiros que se ocupam exclusivamente pela educação e criação dos seus filhos, seja porque a relação do casal não deu certo, ou porque nunca houve um casal. Nesse caso, os medos, dúvidas, problemas e decisões acontecem de forma unilateral.

No entanto, existem mães solteiras que num bom dia refazem a sua vida. Um novo namorado a enche de felicidade e eles decidem compartilhar suas vidas. O que ocorre com os filhos, então? Como eles o aceitarão? Como explicar a eles a presença dessa nova pessoa dentro do círculo familiar? 

Como integrar o novo namorado da mãe com os filhos

Mae solteira com namorado

Uma amiga manteve uma relação de dois anos com um namorado após romper com seu marido. Seus dois filhos o aceitaram de imediato, tudo foi bem, mas quando a relação terminou as crianças se sentiram muito mal. Agora que ela voltou a encontrar alguém, seus filhos não querem nenhum tipo de relação com ele. Tudo é muito tenso e minha amiga está desesperada porque não sabe como conseguir uma aproximação entre seu novo namorado e seus filhos.  

Não se pode pensar que todas as crianças reagirão mal diante de um novo namorado da mamãe ou uma namorada do papai. Cada criança é um mundo e se comporta de uma determinada maneira. Muitas vezes depende da apresentação que fazemos. Se a reação inicial é negativa, teremos que dedicar todo o nosso carinho e paciência para que pouco a pouco se acostume à nova situação. Como? 

- As crianças são muito observadoras e percebem nosso estado de ânimo sem que abramos sequer a boca. Se perceberem nossa felicidade, nos encontram alegres e notam que essa nova pessoa nos faz bem, pouco a pouco, deixarão de vê-la como um intruso. 

- O medo é um dos principais obstáculos nessas relações. As crianças sentem temor que essa nova pessoa lhes roubem o amor do papai ou da mamãe. Os pais devem fazê-las entender que cada um tem o seu lugar, e que ninguém poderá tirar o lugar que elas têm no nosso coração. As palavras, no entanto, não bastam. Dedicar-lhes um tempo de qualidade em que eles tenham a mamãe ou o papai para eles somente, é importante. 

- As crianças têm que saber que essa nova pessoa que apareceu em suas vidas, não pretende ocupar o lugar do seu pai ou da sua mãe. Não será o rival do pai biológico, terá seu próprio espaço e lugar dentro da família

- Não forçar as coisas, dar liberdade ao namorado ou à namorada e aos filhos para que eles mesmos criem seu próprio espaço dentro do relacionamento. Sobretudo, quando não é a primeira vez que a mamãe apresenta a um namorado e as crianças não querem se apegar a alguém. No final das contas é uma lição de vida. No decorrer das nossas vidas, aparecem e desaparecem pessoas. Algumas foram muito importantes e outras passaram despercebidas.  

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com 

Como explicar o divórcio aos filhos

Como explicar o divórcio aos filhos

Não se deve economizar esforços para que os filhos entendam a separação dos pais. Em geral, os divórcios são muito traumáticos para os filhos, mas se para os cônjuges é algo insuportável o não separar-se, o manter-se juntos seria um engano aos filhos, uma farsa, e provavelmente sofreriam muito mais assistindo discussões diárias e uma falta de amor ou carinho patente, do que se o divórcio se consumar.

Os inimigos da comunicação familiar

Os inimigos da comunicação familiar

As razões de uma má comunicação familiar. Quando um membro de uma família chega à sua casa, pode perceber uma mensagem de bem-estar ou tensão, sem a necessidade de olhar o rosto do restante da família. Isso pode acontecer em razão de quanto mais estreita seja a relação entre as pessoas, mais importância terá, e mais evidente será a comunicação não verbal.

Uma boa comunicação em família

Uma boa comunicação em família

Uma boa comunicação, une a família. É claro que não existe uma regra básica para melhorar a comunicação em uma família. Cada família é um mundo distinto, uma linguagem única. O que deve existir, como meio de melhorar a comunicação, é a vontade, o interesse, e a disponibilidade por parte dos pais, e que esse espaço seja criado e vivido intensamente, na medida do possível.

Batatas recheadas de carne. Receita para toda a família

Batatas recheadas de carne. Receita para toda a família

Receita de batatas recheadas de carne. Receita para toda a família. Uma receita econômica, fácil e muito rápida de preparar, inclusive para os pais que estiverem estreando cozinha.

0 comentarios