Quando uma criança descobre sua sombra pela primeira vez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Algumas tentam agarrá-la. A maioria sai correndo assustada. Algumas crianças ficam quietas, como uma estátua. Mas, todas elas têm algo em comum: a reação de uma criança diante da sua própria sombra é muito terna. 

Nenhum adulto se lembra da sua fase de bebê. Talvez venha até a gente alguma recordação não muito clara. Mas, seguramente sejam pinceladas de um passado que alguém nos contou quando já éramos maiores. O normal é que essas primeiras sensações, esses primeiros descobrimentos se percam. 

A primeira vez que uma criança descobre a sua sombra

quando-uma-criança-descobre-sombra A 

Eu adoraria recordar desse momento, essa primeira vez que me dei conta de que alguém me seguia os passos constantemente. Fosse aonde fosse. Talvez eu tenha me assustado. Ou talvez, não. Cada criança é um mundo e cada bebê reage de forma diferente. Por isso, acho que gostaria muito de me lembrar desse momento, como foi, se meus pais me acolheram após o susto, ou se simplesmente eu ficava correndo atrás tentando pegar na minha sombra. Toda reação de uma criança é única, terna, surpreendente, inocente

Existem crianças que correm e correm, pensando que, em algum momento, conseguirão se livrar da sombra. Outros a tocam, apalpam, buscando, talvez, outra criança nela. Existem crianças que falam com ela, sem entender o porquê não tem resposta. Tem crianças que nem se movem, com medo. Outras tentam pisar nela. Não entendem muito bem o que é, e o que significa a sombra, e porque não conseguem se livrar dela, porque ela caminha ao seu lado, ou porque ainda passa de estar de um lado e em outro momento já estará atrás delas ou embaixo dos seus pés. Algumas respiram aliviadas ao comprovar, finalmente que o único lugar que podem se desfazer da sua sombra é, paradoxalmente, em outra sombra. 

Pouco a pouco entenderão que sua ‘companheira de viagem’ não é perigosa. Que, inclusive podem brincar com ela, sem necessidade de fugir. 

Hoje em dia, com a possibilidade de filmar através de um smartphone ou câmeras digitais, é possível guardar e até mesmo mostrar isso no youtube e redes sociais a beleza da descoberta das crianças da sua própria sombra. 

A primeira vez que a criança descobre a sua sombra, a primeira vez que brinca com ela, a primeira vez que algo lhe faz rir, a primeira vez que vê ao mar, que descobre uma estrela, que acaricia uma flor. Tantas primeiras vezes... Em algum lugar desse pequeno diário que não conseguimos encontrar, mas que com certeza estarão ali, em algum lugar das nossas recordações, esperando que alguém nos conte com entusiasmo e detalhes como foi nossa primeira reação diante da nossa própria sombra. Quem dera a gente se lembrasse!

Estefanía Esteban

Redatora de Guiainfantil