O hipotireoidismo aumenta na gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os casos de hipotireoidismo na gravidez estão aumentando entre as mulheres. Os transtornos da glândula tireóide são mais frequentes durante a idade reprodutiva da mulher. 

A frequência é maior entre as mulheres portadoras de doenças autoimunes e ainda que antes se considerasse inofensivo, hoje sabemos que pode trazer graves complicações à gestante e ao seu bebê. 

O hipotireoidismo pode complicar a gravidez

o-hipotireoidismo-aumenta-gravidez A 

Vale a pena ressaltar que num estudo que avaliou 500.000 mulheres grávidas nos Estados Unidos foi encontrado 15,5% delas com exame positivo para hipotireoidismo gestacional, um número muito mais alto do que se havia calculado previamente. 

O hipotireoidismo gestacional é uma doença relacionada com a gravidez ainda pouco conhecida, mas que, no entanto se associa cada vez mais com uma série de complicações médicas relevantes para as mulheres e seus bebês, como dificuldades para engravidar, aborto espontâneo, hipertensão induzida pela gravidez, diabetes gestacional, baixo peso ao nascer e um desenvolvimento anormal do cérebro do feto, que pode conduzir a um quociente intelectual mais baixo. 

O estudo também mostrou que as mulheres de 35 a 40 anos tinham uma probabilidade 1,8 vezes maior de desenvolver hipotireoidismo gestacional do que aquelas entre os 18 e 24 anos. As mulheres asiáticas (19,3%) apresentaram as taxas mais altas de risco de hipotireoidismo que qualquer grupo étnico, enquanto as mulheres obesas, que pesavam mais de 124 Kg tinham 2,5 vezes mais probabilidades de desenvolver hipotireoidismo na gravidez do que aquelas com peso entre 45 Kg e 56 Kg. 

O hipotireoidismo pode se apresentar durante ou depois da gravidez e também pode afetar a capacidade de uma mulher para engravidar. A dificuldade para diagnosticar reside em que muitos dos sintomas do hipotireoidismo estão ocultos por serem sintomas típicos de uma gestação: fadiga, aumento de peso e menstruação anormal, e como consequência a doença nem é diagnosticada nem tratada. Além disso, o risco de desenvolver hipotireoidismo aumenta com a idade, precisamente agora que as mulheres costumam atrasar sua gravidez acima dos 35 anos. Os sintomas do hipotireoidismo pós-parto podem ir desde fadiga e depressão, à irritabilidade e ganho de peso.  

Marisol Nuevo

Guiainfantil.com