Como é possível estar grávida de quadrigêmeos aos 65 anos

Vilma Medina

Vilma Medina

Os médicos dizem que se a gravidez de Annegret Raunigk, uma professora primária alemã, continua da mesma forma, ela dará a luz a quatro bebês aos 65 anos de idade de uma forma muito saudável. Raunigk, uma mãe solteira de 13 filhos e avó de sete netos, está perto de se aposentar, e diz que não tem problema algum em se tornar mãe de novo, após 10 anos que separam esta gravidez da última. E eu me pergunto: Terá ela vitalidade, energia e forças para cuidar e educar aos seus quatro bebês na sua idade? 

As mães mais velhas do mundo

como-é-possível-estar-grávida-aos-65-anos A

Ainda que pareça incrível, não será a primeira mulher a parir numa idade avançada. Omkari Pnwar, considerada a ‘mamãe mais velha do mundo’, deu a luz a gêmeos, na Índia, em 2008, batendo o recorde da romena Adriana Illescu, que teve um bebê em 2005 aos seus 66 anos, como também a espanhola María del Carmen Bousada, que teve gêmeos aos 67 anos em 2006. Mas, é certo que Raunigk, quando tiver seus bebês, será considerada a mulher mais velha a parir quadrigêmeos.  

Como ficar grávida aos 65 anos de idade

Como é possível ficar grávida numa idade em que, em geral, a mulher já está na menopausa e, portanto, no final da sua fertilidade? Somente é possível engravidar nessas idades somente com a ajuda médica.

- O médico fará exames para saber se o útero da mulher está pronto para a tarefa. Nessas idades, as mulheres são submetidas a uma terapia hormonal (de estrógeno) para engrossar o revestimento do seu útero e assim poder alojar o óvulo fecundado e iniciar a gravidez.

- Para conseguir um óvulo fecundado, serão utilizados óvulos doados de uma mulher mais jovem (ou os seus próprios, caso ela os tenha congelados) e espermas de boa qualidade. 

- Uma vez que o óvulo esteja fecundado, será introduzido no útero da mulher, que por sua vez, terá que tomar mais hormônios para sustentá-lo. 

- Uma vez conseguido a gravidez, será necessário um acompanhamento especial da gestação, já que as mulheres com mais idade sofrem riscos de ter complicações como pressão alta, pré-eclampsia ou diabetes gestacional

- Se, além de ser uma gravidez de uma mulher de idade, for múltiplo, o controle médico será ainda mais especial, já que existem riscos de parto prematuro ou outras consequências. 

- Em geral, quando o parto é numa idade mais avançada ou se é uma gravidez múltipla, é muito provável que seja por cesárea. 

E nem tudo termina na gravidez e no parto. Eu me pergunto como Raunigk enfrentará o desafio de conviver com as poucas horas de sono, em alimentá-los (ela não poderá amamentar), e com tudo o que implica ter 4 bebês e cuidá-los e educá-los na sua idade. Ainda que esteja sadia ou em forma, acredito que uma mulher de 65 anos não tem a mesma energia que uma de 20, de 30 ou 40 anos de idade. Em todo o caso, espero que tudo saia bem para ela. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Vantagens e desvantagens de uma gravidez tardia

Vantagens e desvantagens de uma gravidez tardia

Existem muitos fatores positivos para ser uma mãe “madura”. Os médicos, de um ponto de vista fisiológico, afirmam que o melhor momento, a melhor idade para ter um bebê é entre os 20 e 30 anos. Mas devido a muitas e variadas razões, as mulheres não estão querendo ou podendo seguir este conselho.

Cuidados pré-natais para mães com idade avançada

Cuidados pré-natais para mães com idade avançada

Os cuidados pré-natais são particularmente importantes para as mulheres com mais de 35 anos de idade. Nessa idade as mulheres têm mais probabilidade de sofrer de pressão alta e de diabete durante a gravidez.

Como a idade da mulher influencia na gravidez

Como a idade da mulher influencia na gravidez

A idade é um dos fatores importantes e que mais influenciam na hora de conseguir engravidar. A partir dos 35 anos, vai diminuindo a reserva de óvulos e eles vão envelhecendo, por isso podem sofrer problemas genéticos. Por isso o casal se conscientizar disso.

Os riscos da maternidade tardia

Os riscos da maternidade tardia

Hoje em dia, as mulheres têm tendência a postergar a maternidade, não é porque o seu relógio tenha se atrasado, mas sim porque elas têm outras prioridades como a vida profissional, ter uma casa, um trabalho estável, um companheiro...

0 comentarios