A melhor receita para os resfriados das crianças

Tosse, espirros, mucos, coceira na garganta e mal estar em geral. Esses são alguns dos sintomas que nos trazem dor de cabeça quando os vírus colonizam nossas vias respiratórias. Estima-se que as crianças sofram por volta de oito resfriados ou catarros por ano e são os principais motivos de consulta ao pediatra e de ausência escolar. 

Em casa, quando um dos nossos começa a tossir eu já começo a tremer. Já sei que durante as próximas duas semanas iremos caindo um atrás do outro e que nossa convivência se desenvolverá imersa num festival de lenços, xaropes, analgésicos e cansaço esgotante. Evitar o contágio é muito difícil. Apesar das recomendações de não tossir ou espirrar em cima de outras pessoas, de fazê-lo sempre sobre um lenço e de extremar a higiene das mãos, a maioria dos catarros são causados pelos rinovírus, que vivem em pequenas gotas invisíveis que permanecem suspensas no ar que respiramos esperando uma oportunidade para colonizar um tecido. 

Os vírus são responsáveis pelos resfriados das crianças

a-melhor-receita-para-os-resfriados-das-crianças A 

Os resfriados são contagiosos durante os 2 ou 4 primeiros dias em que aparecem os sintomas. Basta inalar o ar que tenha partículas de vírus, entrar em contato com uma pessoa resfriada ou tocar em alguma superfície contaminada com algum rinovírus para nos contagiarmos. Aproveitam as alterações de temperatura corporais, tão habituais na época invernal ou em mudanças de estações, para grudar no nosso organismo e acampar na nossa casa. Os rinovírus podem penetrar no organismo aproveitando um esfriamento das fossas nasais que experimentamos várias vezes ao dia na nossa vida cotidiana ao entrar na sala de aula após o intervalo, ao subir no ônibus depois de ter estado um momento esperando na rua ou ao chegar ao escritório, em casa ou num bar após ter caminhado um momento pela rua.  

Uma vez dentro do organismo eles sobrevivem uns sete ou oito dias, que é o tempo que dura a doença. Existem mais de 100 tipos de rinovírus, que são capazes de atravessar os revestimentos de proteção provocando a reação do nosso sistema imunológico que se defende com febre, uma alteração da nossa temperatura corporal buscando atacar os germes intrusos. Outros sintomas que podemos apresentar tanto adultos como crianças são coceira na garganta, nariz congestionado, espirros, dor de cabeça, cansaço, dores musculares e perda de apetite. 

Esses sintomas podem se confundir, às vezes, com os de uma gripe, uma doença comum também produzida por um vírus. Para distingui-las leve em conta que enquanto os sintomas do catarro se notam lentamente, a gripe aparece de forma repentina acompanhada com febre alta, tosse seca, dor de garganta, muscular e de cabeça, escalafrios e um nível severo de esgotamento.  Tanto se for gripe ou resfriado, o melhor é consultar sempre com o pediatra para seguir o tratamento mais adequado. Beber muito líquido e descansar é sempre a melhor receita antiviral para se recuperar logo. 

Marisol Nuevo

Guiainfantil.com

  • A gripe e o resfriado na gravidez
    A gripe e o resfriado na gravidez

    Durante a gravidez o sistema imunológico da gestante se encontra mais debilitado, por isso nesses meses está mais exposta ao contágio de doenças, quase sempre por vírus, como são os resfriados ou a gripe. Além disso, o aumento de estrógenos produz uma inflamação das mucosas do nariz (também da laringe e da faringe), provocando o que se conhece como rinite gestacional, outro fator que te faz estar um pouco mais propensa aos contágios.

    • Catarro nas crianças e nos bebês
      Catarro nas crianças e nos bebês

      O catarro é um sintoma que indica que a criança tem uma gripe ou resfriado. Catarro é uma mistura de proteínas, água e restos celulares produzidos pela mucosa para proteger as vias aéreas. Sua função é filtrar o ar que respiramos que normalmente é infectado por bactérias e outras impurezas.

    • Antes de beijar a um bebê... Pense muito bem!
      Antes de beijar a um bebê... Pense muito bem!

      Perigo de contagiar a un bebé con herpes labial através del beso. Existem muitas pessoas que se sentem atraídas pelos bebês. Quando os vêem é como se um imã lhes dirigissem diretamente às suas bochechas e começam a distribuir beijos por todos os lados e não conseguem evitá-lo. Algumas pessoas não têm pudor de nenhum tipo; tanto faz se estão resfriadas ou têm algum tipo de herpes labial. Beijam ao bebê, às vezes, diante da surpresa dos pais.

0 comentários