Aleitamento misto: vantagens e desvantagens

Conselhos para passar do aleitamento materno para o aleitamento misto

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O aleitamento misto, ou seja, aquele que combina o aleitamento materno com a alimentação à base de leite infantil tem vantagens e desvantagens. Alguns pais devem recorrer ao aleitamento misto obrigatoriamente, mas outros recorrem a ela seduzidos pelas suas vantagens. 

Vantagens do aleitamento misto 

A principal vantagem do aleitamento misto, sem dúvida, é a alternância no laborioso trabalho de alimentar o nosso bebê. Enquanto o aleitamento materno é exclusivo da mãe, o aleitamento com mamadeiras permite que pai ou outra pessoa participe nesse trabalho. Com isso não só se consegue mais tempo para a mãe como também permite que o pai não fique excluído dessa fase tão vinculante entre bebês e pais. 

O aleitamento misto é por isso, muito comum entre mulheres que são reincorporadas ao trabalho após a licença maternidade. E isso não acontece somente nesses casos, mas naqueles em que o leite materno não é resulta suficiente e as mães têm que recorrer ao aleitamento misto. 

Em ambos os casos, as desvantagens são várias. Em primeiro lugar, a elaboração da mamadeira requer um processo de esterilização, preparação e aquecimento, enquanto quando damos o peito isso não é necessário, obviamente.  Por outro lado, para o bebê é muito mais fácil e cômodo tomar o leite através da mamadeira, e nós nos arriscamos em que a criança se acostume e na hora de mamar do peito não se esforce para sugar corretamente. Além disso, ao dar menos o peito, o corpo gera menos leite que levará à diminuição do aleitamento materno, tão benéfico para o nosso bebê

Para diminuir as desvantagens do aleitamento misto é conveniente ter bem estabelecido o aleitamento materno exclusivamente por várias semanas. Dessa forma, a gente se assegura de que o leite suba corretamente e de que o bebê se acostume a sugar. 

Uma vez que iniciamos o aleitamento misto, é recomendável fazê-lo progressivamente com uma só mamadeira de leite infantil a cada 24 horas. As mamadas podem acontecer de maneira alternada, uma primeira mamada no peito e uma segunda com a mamadeira, ou de modo suplementar, ou seja, começando todas as mamadas com leite materno – pelo menos uns 15 minutos – e finalizando-as com a mamadeira. 

Enara Rey Parra

Redatora de Guiainfantil.com