O afeto dos pais é vital para o bebê

O bebê necessita do vínculo afetivo com seus pais

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O correto desenvolvimento emocional do bebê depende em grande parte, do afeto que os pais deram generosamente ao bebê durante seus primeiros meses. Esse carinho, esse afeto e esse amor incondicional que todos os pais demonstram pelo seu bebê recém-nascido são necessários para ele e estimula completamente o seu sistema límbico para estabelecer relações com pais e pessoas mais próximas. 

O bebê quando nasce está indefeso. Ele ficou nove meses na barriga de sua mãe e não pôde ter um desenvolvimento psicológico muito independente da sua mãe. Ele necessita do aconchego, das carícias e de estar em contato com a sua mãe o tempo todo. 

O afeto dos pais durante os primeiros meses do bebê

O vínculo afetivo dos pais e o bebê

A mãe é quem vai definindo e mostrando ao bebê os limites do corpo. O bebê tem uma sensação estranha do mundo externo que o rodeia e é novo para ele. Ele vai começar a interagir com o meio de forma insegura. Vai começar a explorar tudo e será a mãe quem lhe mostrará o que é cada coisa. 

Está claro que a mãe ainda está num processo de recuperação do parto e não se encontra completamente bem, por isso essa circunstância pode ser que afete sua vinculação com o bebê. Por isso é muito importante o papel do pai nesses momentos, pois será que dará apoio à mãe e proporcionará ao bebê o carinho necessário. 

Quanto ao desenvolvimento físico, ainda não se produziu grandes movimentos ou mudanças. O bebê passa muitas horas dormindo e pode estar tranquilo na maior parte do dia. Vai movimentando os braços e as pernas, mas pouco a pouco. 

Os brinquedos devem se adaptar de acordo com a idade do bebê. Os brinquedos de 0 a 3 anos podem ter formas arredondadas e desenhadas com cores para chamar a sua atenção, já que sua visão ainda não está definida. Nessa etapa, a missão dos pais é tratar de estimulá-los, acompanhando o seu desenvolvimento. Através da nossa observação, a gente verá do que ele mais gosta e o que mais chama a sua atenção. 

No início o bebê começará acompanhando os objetos com o olhar e mais adiante começarão a pegá-los. Para escolher os brinquedos devemos levar em conta vários aspectos. Em primeiro lugar, o tamanho. Deve ser adequado ao tamanho da sua mão. Se for pequeno ele poderá pegar da mesma forma que pega o nosso dedo. Também devemos nos fixar na idade indicada por cada brinquedo, e não forçar nossos bebês a estarem prestando muita atenção porque ainda não são capazes. 

É importante que o bebê vá conhecendo seu corpo. Até o terceiro mês aparece o sorriso social, que nos mostra que vai entrando em contato com o mundo externo. É uma idade em que a mãe e o bebê interagem juntos com o apoio do papai. Devemos levar em conta que estimular não é acelerar o processo de aprendizado, mas acompanhar o seu desenvolvimento. 

María Algueró
Mestre em Educação Infantil  
Educadora de Massagem Infantil