Medidas de segurança nas fantasias infantis de Carnaval

O que você deve levar em conta na hora de comprar uma fantasia para o seu filho

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O Carnaval é um momento de diversão, mas nunca devemos deixar de pensar na segurança dos nossos filhos. Por isso é fundamental revisar algumas normas básicas para prevenir problemas com as fantasias ou as maquiagens que a gente irá utilizar nos nossos filhos. 

Nem todas as fantasias são seguras. Exige um mínimo de requisitos. A gente te ajuda a avaliar se a fantasia do seu filho é ou não segura. 

10 medidas de segurança para a fantasia das crianças

medidas-de-segurança-nas fantasias-infantis A

1. Se a fantasia for comprada, a mãe deve ler muito bem a etiqueta para se assegurar se está bem especificado a composição, a origem de fabricação, os riscos na utilização e a idade que vai dirigida. 

2. Devemos evitar as fantasias que incluam partes que possam causar lesões ou feridas (por apresentarem partes cortantes ou provoquem erosão na pele). 

3. Evitar fantasias com cabelo ou peças pequenas que se desprendem com facilidade, já que podem provocar asfixia. 

4. O tecido ou o material devem ser resistentes ao fogo

5. As máscaras devem assegurar uma correta visibilidade e entrada de ar. 

6. Buscar uma fantasia de acordo com a idade da criança. Se for demasiadamente grande pode provocar quedas. 

7. No caso de crianças menores de 36 meses, evitar fantasias que incluam cordas ou laços.

8. Se decidirmos utilizar pinturas no rosto a gente deve se assegurar de que são hipoalergênicas, aptas para peles sensíveis, para evitar reações alérgicas. 

9. Evitar complementos que sejam presos ao pescoço. 

10. Evitar acessórios que possam causar qualquer tipo de dano. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com