Como motivar crianças que perdem o interesse em aprender

Conselhos para pais com filhos desmotivados na escola

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitos pais ficam preocupados quando os seus filhos não fazem as tarefas, não prestam atenção na aula, não têm interesse em tirar boas notas. Parece que para os seus filhos, tudo o que tem a ver com os estudos lhes resultam indiferente e se mostram apáticos, com desânimo e desinteressados. 

Uma das ferramentas mais importantes que os pais podem utilizar para ajudá-los é a motivação. Quando uma criança está motivada ela encontra sentido no que faz. 

Causas da desmotivação das crianças na escola

como-motivar-crianças-que-perdem-interesse-aprender A 

Mas, o que é a motivação? São os estímulos que movem a pessoa a realizar determinadas ações e persistir nelas para alcançá-las. Podemos encontrar diferentes tipos de motivação ou desmotivação, quando se perde algumas dessas motivações: 

1. Motivação intrínseca: Quando a pessoa realiza uma atividade por si mesma, sem que haja incentivos externos. Realiza-se por prazer, por curiosidade, etc. 

2. Motivação extrínseca: Quando o que atrai a pessoa não é a ação por si mesma, mas o que recebe em troca de sua realização. A pessoa se move por fatores externos como podem ser o dinheiro, os presentes, ou no caso das crianças os doces e balas ou figurinhas de algum álbum. 

3. Motivação positiva: Representa as razões pelas quais se deseja alcançar uma meta. 

4. Motivação negativa: Representa as razões pelas quais NÃO se deseja conseguir uma meta. 

A motivação é a chave do aprendizado. É fundamental trabalhá-la desde casa e assim a possam ir desenvolvendo a partir de atividades cotidianas como: recolher os brinquedos, vestir-se sozinho, colocar a mesa, etc. Ou desde as atividades que impliquem num desafio como: andar de bicicleta, patinar ou nadar. 

Conselhos para motivar as crianças em casa 

Pode ser que o problema não seja a falta de motivação. Muitas vezes a gente se concentra nisso, mas o que acontece é outra coisa, como, por exemplo: uma dificuldade de aprendizado, um conflito pessoal com a professora, problemas com os amigos ou se aborrecem em sala de aula porque lhes parece tudo muito fácil, etc. O que podemos fazer para que não percam o interesse em aprender? 

1. Planejar objetivos de curto e longo prazo: Os objetivos são muito bons motivadores quando são cumpridos. Os melhores objetivos para marcar uma criança pequena são aqueles de curto prazo que podem ser cumpridos em um período curto. Para isso, os pais devem sugerir tarefas como limpar seus brinquedos, ou jogar o lixo fora. Na medida em que vão crescendo os pais terão que incentivá-los para que busquem objetivos em longo prazo. 

2. Os objetivos serão melhores quando específicos: Os objetivos mais específicos podem ser medidos. As realizações específicas dão às crianças razões para estarem mais motivados. 

3. Senso de competição: Em justa medida pode ser o motivador mais importante. A razão para fixar metas deve ser para que o pequeno aprenda que pode conseguir tudo o que se propuser. 

4. Utilizar uma linguagem positiva e encorajadora: Não é a mesma coisa que elogiar o trabalho do seu filho que encorajá-lo. Quando elogiamos o fazemos pelo triunfo alcançado, no entanto, quando encorajamos a gente reconhece o grande esforço que está sendo feito. 

Conselhos para motivar crianças na escola

1. Expor as conquistas do pequeno: Que escolha dois ou três dos trabalhos que tenha feito na escola e que mais ele goste para colocá-los pendurados na geladeira ou no seu próprio quarto. Pode ser desenho, trabalho de matemática, ditados, etc. 

2. Falar da escola de maneira regular: Devemos dar a oportunidade cotidiana para que a criança compartilhe suas experiências na escola com os adultos. 

3. À medida que a criança for aprendendo e melhore na escola a gente poderá comparar seus trabalhos de hoje em dia com os do passado para que veja o progresso que ela está tendo e se sinta orgulhosa. 

4. Cuidado com as expectativas: Às vezes acontece a situação em que os pais e inclusive os filhos têm expectativas muito altas. Isso pode ser contraproducente, já que fará que muitas crianças não tentem fazer as coisas com medo do fracasso. 

5. Reforçar o estilo de aprendizado que melhor realize: Graças às inteligências múltiplas, as crianças aprendem de distintas formas: lendo, escrevendo, repetindo, experimentando. Devemos definir qual o estilo de aprendizagem do nosso filho e reforçá-lo dando oportunidades para que possa desempenhar o seu potencial ao máximo. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo