Como motivar a uma criança com preguiça

Como agir se o nosso filho é muito preguiçoso

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Podemos dizer que uma criança preguiçosa é uma criança que mostra falta de interesse, de energia ou de vontade pelas tarefas ou atividades que têm que fazer. Ela não mostra preguiça somente com os deveres escolares, mas também pode ser preguiçosa na hora de brincar com os amigos, fazer tarefas de casa, etc.

O normal é que as crianças sejam ativas, tenham energia, não parem de fazer coisas. Assim que, quando uma criança se mostra muito preguiçosa, alguma coisa está acontecendo. As causas dessa preguiça pode ser a falta de interesse, autonomia, estímulos, motivação, uma falta de rotinas que pode gerar em longo prazo em uma baixa autoestima

Crianças preguiçosas. Como estimulá-las?

criança-preguiçosa-desânimo-triste A 

Uma das perguntas que os pais fazem é: crianças preguiçosas nascem assim ou se tornam assim com o tempo? Geralmente, se tornam, pois os adultos às vezes têm a tendência a dar tudo o que elas querem, de maneira que não necessitam se esforçar para conseguir as coisas, pois elas têm tudo e quando querem! 

O que podemos fazer para que as crianças saiam desse estado de preguiça? Não é muito complicado, pois se trata de impor rotinas para que aprendam a ‘ganhar’ as coisas, além de motivá-las e reconhecer seus esforços quando fazem as coisas sozinhas. Devemos ensinar nossos filhos a se esforçarem, a serem responsáveis e a ter satisfação por isso. 

Conselhos para motivar crianças preguiçosas

- Impor rotinas em casa. Por exemplo, depois de almoçar, recolher seu prato, fazer a cama depois de acordar. 

- Dar responsabilidades a elas, como passear com o cachorro, regar as plantas, recolher seus brinquedos após brincar. O ideal seria repartir essas tarefas entre os membros da família. 

- Marcar horários para execução das tarefas (deveres, recolher e arrumar o quarto). 

- Motivá-las e fazê-las ver que confiamos nelas, que contamos com sua ajuda para fazer as coisas e que as valorizamos. 

- Ser constantes nessas tarefas. De nada adianta alguns dias e logo depois nos esquecermos. As tarefas devem ser feitas de maneira contínua e serem constantes. 

- Podemos fazer uma mural semanal com as tarefas que a criança deve fazer (deveres, recolher brinquedos, colocar a mesa, passear com o cachorro, etc.) e estabelecer um sistema de recompensas semanalmente por cumprir as tarefas completas, como ir ao cinema, escolher o que quer comer na janta um dia da semana, poder jogar o videogame ou algum outro capricho. 

Além disso, devemos elogiar as crianças por terem cumprido suas tarefas e envolveremos toda a família e não somente ao filho preguiçoso, mas os pais e irmãos

Jimena Ocampo Lozano
Pedagoga
Centro de Psicología Álava Reyes