O medo das crianças de competir

Conselhos para pais com crianças com medo do fracasso

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A maioria das crianças gostaria de ser melhor em alguma coisa, seja na escola, no esporte, na música, na arte, etc. As crianças que competem são mais propensas a ter uma atitude negativa diante da competição por causa das exigências do meio, tanto é assim que as crianças podem negar seus sentimentos competitivos ao invés de lidar com eles de maneira saudável. 

Quando a criança tem medo de competir na verdade ela tem medo do fracasso. Não quer se sentir perdedora e tem pouca confiança em si mesma. 

O medo das crianças de errar

o-medo-das-crianças-de-competir A 

Quando as crianças sentem medo da competição elas sentem medo, ansiedade, pressão... Elas se preocupam com a pontuação e pelos resultados, ainda que os medos possam ser originados de diversas fontes. 

Numa competição insana há que tentar superar o outro como seja sem se importar com o estiver fazendo. Ganhar é a única meta. Isso causará nas crianças medo de se enganar ou o que dirão delas causando-lhes grande estresse. Por outro lado, quando se trata de uma competição saudável, as crianças se darão conta que o que importa é desfrutar do caminho, de aprender com os erros, de empatizar com o outro e melhorar os resultados deles mesmos sem pensar em deixar o outro ‘por baixo’. 

Às vezes, os atletas desenvolvem medo do fracasso quando se preocupam por não conseguir o que querem, já que tiveram que trabalhar duro para consegui-lo, como ganhar um campeonato. Podem ter medo de competir, do fracasso e inclusive do êxito quando se preocupam demasiadamente pelo que devem conseguir. 

Como ajudar as crianças com medo de competir 

As crianças necessitam da ajuda dos seus pais para poder compreender a competição saudável e assim não temê-la por causa dos resultados. 

1. Os pais deverão dizer aos seus filhos que podem fazer qualquer coisa (e consegui-lo) se estiverem dispostos a trabalhar o suficiente para consegui-lo. A prática melhora a habilidade das pessoas, mas é mais importante o esforço do que o resultado, sobretudo para melhorar a marca pessoal. 

2. Além disso, quando uma criança tem medo de competir, e, portanto, também medo do fracasso, a melhor coisa é entender o medo e enfrentá-lo. Pode ser medo da vergonha, do que os outros dirão, etc. É importante que as crianças entendam que devem fazer as coisas por si mesmas ao invés de estarem preocupadas constantemente com o que os outros pensam. 

3. Os pais devem trabalhar na idéia de que não devem ser perfeitos para poder realizar o melhor esforço. Os erros fazem parte natural da vida e o que importa realmente é que confiem nas suas habilidades.