O que os pais podem aprender com os filhos

O modo de ver e viver a vida da criança pode ensinar muito aos pais

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Crescer não é fácil. Crescimento significa ganhar e perder. Ganhamos maturidade, aprendizados, mas também vamos perdendo e apagando pouco a pouco certos comportamentos e atitudes da criança, como a espontaneidade, a curiosidade e a capacidade de se surpreender, que para os adultos parece tão normal.

Na verdade essas capacidades estão adormecidas dentro dos adultos e quem tem filhos, elas são despertadas por alguns momentos.

Quantas coisas os pais podem aprender com os filhos

O que os pais aprendem com os filhos

Os filhos são um verdadeiro baú de surpresas e ensinos. Se pararmos para observá-los, escutá-los e segui-los, aprenderemos muito mais com ele do que eles com a gente. Isso pode ser notado em diversas famílias. Quer saber como você pode aprender com o seu filho? Veja algumas dicas:

1 – As crianças são um poço de criatividade, de imaginação e fantasia. Não seria nada mal a gente provar novas sensações, deixar um pouco a razão de lado e nos deliciarmos nas emoções e fantasias.

2 – As crianças não se deixam levar por prejuízos e obsessões. Não seria nada mal se vivêssemos com mais liberdade de pensamento e atitudes, sem nos deixarmos levar pelo que os outros dirão. A vida é simples. A gente é que a complica.

3 – As crianças são curiosas por natureza. Tudo é novo para elas. Seria muito bom que de vez em quando abríssemos nossos olhos e víssemos tudo como se fosse a primeira vez. Com certeza encontraremos algo novo.

4 - As crianças fazem amigos com muita facilidade na escola, no parque, até mesmo numa sala de espera de um consultório médico. Seria muito melhor que olhássemos mais para as pessoas nos olhos e sermos amáveis com todos. Não será bom nos fecharmos na nossa jaula e viver somente das nossas convicções.

5 – As crianças podem se decepcionar quando algo ruim lhes acontece, mas jamais desanimam. Seus sonhos continuam à espera que sejam realizados. Que bom se seguíssemos essa atitude. Que sempre retornássemos aos nossos sonhos, apesar dos obstáculos, barreiras e dificuldades.

6 – A criança aprende com seus erros. Quando se machuca por alguma coisa, não volta a repetir aquilo que a machucou. Pouco a pouco vão aprendendo o que verdadeiramente é bom ou ruim para ela. Seria excelente aprendermos isso com a criança, a valorizar o que é bom e nos afastarmos do que é mal.

7 – As crianças tiram ideia de tudo, até uma caixa de papelão. Não se aborrecem. Elas juntam coisas e criam oportunidades para se divertirem. Fazem bola com várias meias umas dentro das outras, com bolinhas de papel, etc. Seria muito bom que aprendêssemos a transformar nossos momentos em algo benéfico e produtivo. Deixar os aborrecimentos para trás.

8 – As crianças são muito generosas com os outros porque desejam compartilhar, aprender com os outros. Que bom se compartilhássemos mais nossos momentos e coisas com os outros. Quando a gente se aproxima do coração dos outros nos tornamos mais generosos e bondosos.

9 – As crianças são pessoas livres e independentes. Querem aprender e fazer tudo sozinhas. Esse aprendizado cairia muito bem para exercitarmos nossa autonomia no trabalho e em casa. Não devemos esperar que os outros façam coisas no nosso lugar e tão pouco devemos culpar os outros por não termos conseguido realizar algo.

10 – As crianças são alegres, curiosas, espontâneas, mágicas. Aonde deixamos essa capacidade de rirmos de nós mesmos, de sermos sinceros e verdadeiros sempre, sem máscaras? Quando deixamos de ser criança?

Vilma Medina
Diretora de GuiaInfantil.com