5 dicas para ensinar seu filho a ser um bom irmão

Como ensinar seus filhos a serem bons irmãos desde cedo

Vilma Medina

Vilma Medina

Uma das coisas que mais chateiam os pais são os momentos em que seus filhos começam a brigar por qualquer coisa. Você está brincando com seus filhos e tudo parece ir bem, mas é só se afastar um pouquinho para fazer o almoço, atender ao telefone ou ligar a máquina de lavar e começa a musiquinha de fundo que tanto nos irrita: “isso é meu, me dá meu brinquedo, eu vou te bater...” Qualquer diferença se torna em objeto de briga e discussão entre irmãos.

Truques para ensinar aos irmãos se darem bem

Como conseguir que os seus filhos sejam unidos

Quando os filhos brigam, muitos pais recorrem ao velho truque de separá-los. Cada um vai para o seu quarto, enquanto os pais repetem a mesma frase que se já sabem de memória: “se não sabem brincar juntos, brinquem separados”. Os pais não tem que dizer mais nada, pois sabem que não são capazes de aguentar e cinco minutos depois voltam a se juntar porque não podem estar um sem o outro. Muitos pais “quebram a cabeça” pensando em como fazê-los brincar juntos sem tanta rivalidade ou brigas e aprendam a ser bons irmãos. Seguem algumas dicas: 

1 – Ensine-os a pedir perdão. É comprovado que o que recebe perdão se sente confortado e imediatamente aceita as desculpas e voltam a brincar com seu irmão, agradecido por ter reconhecido o erro. 

2 – Aprender a compartilhar. A maior parte das brigas entre irmãos podem acontecer porque ambos querem o mesmo brinquedo ao mesmo tempo ou um deles não quer deixar que seus irmãos peguem seus brinquedos. Ensinar a compartilhar é uma tarefa que requer paciência e tempo e as crianças devem estar preparadas para aprender esse valor. Elas têm que compreender que é bom e divertido e que se compartilham seus brinquedos poderá brincar com os brinquedos dos outros.

3 – Estimule o diálogo e a conversa entre os irmãos. A confiança entre eles é fundamental para formar as bases do que será uma boa relação futura de apoio e carinho.

4 – Ensine o valor da empatia. É um dos valores fundamentais na hora de educar uma criança. Ensine a criança parar para pensar e se colocar no lugar do outro, para saber se uma conduta pode ferir seu irmão, fazer-lhe se sentir mal ou deixá-lo triste. Isso é fundamental para gerar uma melhor relação.

5 – Ensinar o respeito. Devem aprender a conviver em família, a aceitar que o irmão possa ter outras ideias, formas diferentes de ver as coisas e de se comportar, e que podem ser tão boas quanto as suas. 

Não podemos evitar que em algum momento determinado as crianças briguem ou discutam, mas que no final, consigam conviver juntas. Em alguns casos é bom deixá-las resolver por si sós, desde que não briguem fisicamente, e ficar de fora vendo colocarem em prática o que ensinou a elas em momentos de discussões.

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com

Educar a criança com valores. A Tolerância

Educar a criança com valores. A Tolerância

Ser tolerante é aceitar e admitir a diferença ou a diversidade, é respeitar a opinião dos outros. A criança não nasce tolerante. Sua conduta natural é que tudo seja para si, e que todos estejam de acordo com ela, por isso o aprendizado deve ser o mais cedo possível.

Educar a criança com valores. A bondade

Educar a criança com valores. A bondade

Educar com valores. Para ensinar a criança a exercer a bondade, o exemplo dos pais ainda é a melhor ferramenta. O exemplo diz mais que um turbilhão de palavras. E seu efeito será mais imediato quando a criança vê seus pais e irmãos maiores exercerem a bondade.

Educar a criança com valores. A compaixão

Educar a criança com valores. A compaixão

É necessário ensinar a criança ser compassiva diante das doenças, situações ruins, perdas e realidades de outras pessoas. Como educar as crianças a serem compassivas? O exemplo dos pais e educadores ainda são a melhor forma de ensino.

O momento ideal de ter outro filho

O momento ideal de ter outro filho

Segundo filho. Nenhum primogênito, menino ou menina, deseja a intromissão de mais alguém, por isso a orientação do Dr.Brazelton é que são os pais que devem decidir por si mesmos qual o momento de ter outro bebê.

7 formas como se manifestam os ciúmes infantis

7 formas como se manifestam os ciúmes infantis

Irmãos mais velhos sentem ciúmes dos pequenos e vice-versa. Os ciúmes podem se manifestar de muitas formas, algumas muito evidentes, e outras estão mais escondidas e podem passar despercebidas se não prestamos suficiente atenção. A gente te conta de que maneira os ciúmes se manifestam nas crianças.

Por que muitas mães de hoje só têm um filho

Por que muitas mães de hoje só têm um filho

Hoje em dia, não é estranho que muitos pais decidam ter somente um filho. As estatísticas assim o demonstram: a taxa de natalidade continua caindo, enquanto tem subido o número de filhos únicos.

Os irmãos de crianças especiais também têm necessidades

Os irmãos de crianças especiais também têm necessidades

Estar ao lado de um irmão é um treinamento contínuo. Serve para discutir, compartilhar, brincar, jogar, negociar, ter paciência, combater a inveja, etc. Quando um dos irmãos é especial não tem por que ser necessariamente negativo, mas é um fato que pode produzir preocupação e sentimentos ambíguos nas crianças e nos pais.

0 comentarios