A criança de 5 anos

Desenvolvimento físico e mental das crianças a partir dos 5 anos de idade

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Nessa etapa, a criança de cinco anos está atravessando um dos momentos mais importantes a nível afetivo e emocional. Quanto ao seu desenvolvimento motor, observa-se uma melhoria dos seus movimentos como resultado das etapas anteriores. 

Sua agilidade alcança níveis altíssimos, pois sua coordenação motora está muito mais desenvolvida. Nessa idade as crianças adoram brincar com sua família e amigos, de professora com seus bonecos, a cantar, andar de bicicleta, patins e todos os brinquedos que tragam desafios e elas sintam que possam superá-los. 

A criança de 5 anos e seu interesse pelo mundo 

Da mesma forma, manifesta seu interesse por suas origens familiares e alguns problemas as inquietam, como a morte, que vincula a uma ausência afetiva. As diferenças sexuais ficam em segundo plano. A criança se interessa por temas mais diversificados como o universo, os dinossauros, de onde viemos, e muitos outros cujas respostas inquietam as crianças e cujas perguntas nos colocam às vezes em aperto. 

Agilidade e precisão nos seus movimentos 

Nossos filhos são mais ágeis na coordenação motora fina. Prova disso é que têm um maior domínio sobre seus movimentos. Já podem usar a tesoura, desenhar e manejam o lápis com maior segurança e precisão.

Também podem ajudar nas tarefas domésticas, colocando a mesa, arrumando a cama e guardando seus brinquedos. A criança de 5 anos é cada dia mais sociável e gosta muito de falar e de se comunicar, e se sente bem quando seus comentários são interessantes para os outros. 

Aos 5 anos seu comportamento é melhor 

A idade se nota muito. Se as etapas anteriores se caracterizam pela rebeldia da criança, agora apenas temos que corrigi-la. Também é verdade que não convém generalizar e que cada criança tem seu próprio ritmo. Em cada um o comportamento é diferente. A criança é mais respeitosa, obediente e compreensiva. Isso porque adquirem mais confiança em si mesma e aos demais.

Já têm uma capacidade de raciocínio, parecida a de um adulto, e em algumas ocasiões, se sentem preparadas e dispostas a tudo. Em muitos aspectos, são mais realistas e equilibradas. Nossos filhos já cresceram e nessa idade não param de fazer perguntas, e às vezes falam como um adulto.