Quando e por que devemos mudar uma criança de escola

Conselhos diante de uma mudança de escola do nosso filho

Vilma Medina

Vilma Medina

Devemos mudar nosso filho de escola? Essa é uma dúvida que muitos pais têm em algum momento durante o período de escolarização de seus filhos. Existem casos claros em que essa decisão é fácil de ser tomada, como, por exemplo, uma mudança de endereço ou cidade, mas em outras ocasiões essa decisão não é tão simples. 

Razões para mudar uma criança de escola

A chave para mudar a criança de uma escola para outra é o seu bem estar. Não devemos nos fixar tanto se o colégio é o melhor, mas sim se a escola se adapta ao nosso filho e às necessidades que tem, seja qual for. 

Quando os pais têm dúvidas, o aconselhável é sempre esgotar todas as vias que a escola oferece. Ou seja, se nosso filho tem certas necessidades ou dificuldades na escola, sejam acadêmicas, de aprendizado, de adaptação, de relacionamento com seus companheiros, etc. e essas necessidades afetam sua autoestima, seu comportamento, sua motivação. A primeira coisa que deve ser feita é tratar de solucionar no próprio centro educacional. 

Se ainda assim os problemas persistirem, ou a escola não faz a sua parte, então devemos planejar a mudança, já que o importante é que a criança esteja feliz e que não veja o ir à escola como algo traumático. 

Portanto, as razões para mudar nosso filho de escola podem ser: 

- Problemas de adaptação ao centro escolar (metodologia, estrutura, exigências acadêmicas). 

- Dificuldades de aprendizado que a escola não pode atender. 

- Problemas de relacionamento importantes com seus companheiros e professores.

- Necessidades essenciais como o fim de um ciclo e o começo de outro que obriga a mudar de escola. 

Quando mudar uma criança de escola 

Pronto! Já decidimos mudar a criança de escola... Quando é conveniente fazer essa mudança? 

Não devemos fazê-lo na metade do curso de forma intempestiva e brusca. Devemos deixar que a criança termine o ano, que possa se despedir dos companheiros, professores, ou seja, que a mudança seja o mais natural possível e aproveitar o tempo das férias para que a criança possa assumir essa mudança, já que nem sempre é fácil para elas. 

Por último, fica uma pergunta muito importante para responder: ‘Como explicar ao nosso filho a mudança de escola? Sempre temos de contar à criança, explicar-lhe as razões da mudança e fazê-la participante. Ela tem que enxergar o lado positivo da mudança, e se for possível, conhecer o novo colégio antes que as aulas comecem. Contar com a criança é fundamental para que o processo não seja difícil.  

Jimena Ocampo Lozano

Pedagoga 

Centro de Psicología Álava Reyes 

Violência escolar ou Bullying

Violência escolar ou Bullying

A violência escolar é uma ameaça às crianças. Bullying é uma palavra inglesa que significa intimidação. Infelizmente, é uma palavra que está em moda devido aos inúmeros casos de perseguição e agressões que se estão detectando nas escolas e colégios, e que estão levando a muitos estudantes a viverem situações verdadeiramente aterradoras.

Como ajudar a criança que sente medo de ir à escola

Como ajudar a criança que sente medo de ir à escola

Com calma e muita tranquilidade. Em geral, dirigir-se à escola, é um evento agradável para as crianças pequenas. Infelizmente, para outros isso representa medo ou pânico. Os pais têm motivos suficientes de preocupação quando a criança adoece devido a tensão. Têm crianças que fingem estar doentes ou exageram os sintomas físicos para ficarem em casa e não ir à escola. Com frequência, a criança entre cinco e dez anos de idade que se comporta desta maneira, está sofrendo de um temor paralisante por ter que deixar a segurança da família e da casa. É muito difícil para os pais fazer frente a este pânico infantil, mas esses temores podem tratar-se com êxito, com ou sem ajuda profissional. Tudo dependerá do grau de temor que a criança tenha. Se os pais notam que pode ser algo passageiro, é questão de insistir em levá-lo que tudo passará.

A escola e as crianças

A escola e as crianças

Por que se deve ir à escola? É necessário ir ao colégio não só para aprender a ler, escrever e a contar. Além de aprender tudo isso, a criança vai formando gradualmente seu caráter, sua capacidade de reflexão e responsabilidade, ao mesmo tempo que amplia seus conhecimentos.

Adaptação à escola de crianças com 2 e 3 anos

Adaptação à escola de crianças com 2 e 3 anos

A adaptação de uma criança de 2 a 3 anos a uma escola dependerá mais da atitude do pessoal docente e dos cuidadores do que da criança. Ela não sabe que vai à escola, mas o pessoal da escola deve estar preparado para recebê-la. Além disso, este trabalho de preparação deverá ser compartilhado com os pais.

Adaptação à escola de crianças de 3 a 5 anos

Adaptação à escola de crianças de 3 a 5 anos

Tanto para as crianças veteranas como para as principiantes, sua adaptação à educadora da escola é, sem dúvida, o aspecto principal nesta fase, isso porque para os mais pequenos, o ponto de referência principal é o adulto que está com eles e que os vão cuidar.

0 comentarios

Ad