Educar a criança com valores. A paciência

Como ensinar as crianças a serem pacientes

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A paciência é um dos aprendizados que mais custa ensinar aos filhos, porque além de serem impacientes por natureza e quererem as coisas de forma imediata, as crianças não entendem o conceito de tempo. Para elas, cinco minutos, uma hora ou um momento é um conceito abstrato que não alcançam a compreensão, por isso insistem uma e outra vez até que consigam o que estão querendo. 

Dessa maneira, para educarem seus filhos a serem pacientes, os pais têm que ter paciência. Algumas dicas e métodos nos ajudarão nessa tarefa. 

Como educar as crianças na paciência

Como ensinar as crianças a serem pacientes 

O grau de maturidade da criança é importante na hora de conseguir que sejam pacientes. Uma criança na etapa de educação infantil, com um alto nível de egoísmo e da necessidade de que toda a atenção seja dedicada a ela, custará mais. De qualquer forma, é importante desde as primeiras etapas e com carinho ensinar o valor da paciência às crianças: 

- O exemplo dos pais é fundamental. Se perdermos as estribeiras diante de um tráfego intenso, se expressarmos o quanto nos chateia esperar numa fila num comércio ou interrompemos os outros enquanto falam, não poderemos esperar que nossos filhos se comportem com paciência em situações do dia a dia. 

- Quando a criança nos interrompe enquanto falamos ou espera que paremos qualquer atividade para atendê-la, devemos manter a calma e assim que terminarmos qualquer atividade, devemos dialogar com ela para que entenda porque e em que situações ela deverá esperar. Se nesse momento, os pais gritam ou reclamam e depois não tentam esclarecer porque a criança deve ser paciente, sua conduta dificilmente poderá mudar. 

- Para ensiná-la a ser paciente podemos começar em esperar um instante antes de resolver um problema, sempre que não seja uma urgência, para que ela entenda que não atenderemos correndo cada vez que chame. 

- Se quisermos que a criança espere, é mais benéfico utilizar exemplos concretos e não abstratos. Ou seja, evite dizer ‘dentro de cinco minutos’ e utilize ‘assim que você recolher os seus brinquedos’ ou ‘quando terminarmos de jantar’ para que possa compreender o tempo que haverá de esperar. 

- Se soubermos que teremos de esperar em lugares como a consulta médica ou numa viagem de carro, devemos levar brinquedos, jogos, contos ou atividades para que a criança não sinta tanto a espera. 

- Os jogos de mesa com vários participantes ou esportes em equipe, ajudarão a criança a entender que deve esperar a sua vez ou que tem um papel dentro do grupo e terá de esperar o momento adequado para colocá-lo em prática. 

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com