10 conselhos de segurança nas ruas para crianças de 0 a 3 anos

Decálogo de segurança em vias públicas, em escolas infantis e creches

Vilma Medina

Vilma Medina

As portas das escolas infantis nas horas de entrada e saída se tornam num caos de carros, pais e carrinhos de bebês. Os pais tentam muitas vezes deixar os carros na frente da porta das escolas, colocando tanto crianças e outros pedestres em perigo. Em diversas ocasiões se cometem infrações ou descuidos ao passear com o carrinho de bebê devido à pressa. 

A Associação Nacional de Segurança Infantil da Espanha elaborou um decálogo com normas positivas que os pais devem estabelecer para a segurança dos seus filhos.

A segurança das crianças de 0 a 3 anos nas ruas

Segurança das crianças nas ruas

Para criar um meio seguro e adequado para os menores, é importante que todos sejamos responsáveis, apliquemos o sentido comum e o civismo na hora de passear na rua ou quando deixamos e pegamos nossos bebês na escola. Esses conselhos ajudarão a eles:

1 – Leve sempre uma cadeirinha no carro, adequada ao peso e tamanho da criança, mesmo que o trajeto seja curto.

2 – Prenda o bebê com o cinto de segurança, mesmo que o trajeto não seja muito longo. Qualquer batida ao subir no meio fio, por exemplo, pode fazer o bebê cair.

3 – Nunca adiante o carrinho de passeio num cruzamento e ensine sempre seus filhos a cruzarem com o semáforo verde e pela faixa de pedestres. Nunca atravesse a rua por lugares não permitidos.

4 – Respeite sempre as normas na hora de atravessar uma rua, inclusive quando não estiver com os seus filhos. Outras crianças poderiam aprender com os seus atos.

5 – A pressa e a segurança nas ruas são incompatíveis. A proteção da criança e a educação nas ruas valem 5 minutos.

6 – Quando for retirar o bebê do carro, faça-o sempre pelo lado da calçada e coloque o carrinho junto ao carro com o freio posto.

7 – Quando for pegar ou deixar a criança na escola infantil, busque estacionamento em lugares autorizados. Lembre-se que é uma escola com muitas crianças e famílias e cada um tem seus direitos. O comportamento cívico de todos é muito importante.

8 – A chuva não é ruim. Não acontece nada se tivermos que caminhar debaixo de um guarda-chuva ou numa chuva fina. Não tem necessidade de estacionar na porta da escola, e lembre-se de fechar o guarda-chuva antes de entrar ou sair para não atrapalhar os outros.

9 – Se você vir que nas proximidades da escola existem riscos com respeito à segurança pública nas vias, não duvide em comunicá-lo.

10 – Lembre-se que tudo o que você fizer pela segurança dos seus filhos nas ruas se transformará em autoproteção, bons exemplos e civismo quando crescerem.

Fonte:
Asociación Nacional de Seguridad Infantil (Associação Nacional de Segurança Infantil)

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com

A segurança das crianças começa em casa

A segurança das crianças começa em casa

Crianças seguras dentro de casa. A segurança da família começa em casa, principalmente para nossos filhos, que com é de se esperar, são os mais vulneráveis a sofrerem acidentes. Segundo as estatísticas, os acidentes domésticos provocam mais danos nas crianças do que qualquer doença.

Segurança das crianças nas redes sociais

Segurança das crianças nas redes sociais

Ainda existem pessoas que não têm perfil nas redes sociais, mas quando o mencionam, muita gente olha com perplexidade como se fossem bichos raros ou extraterrestres. O uso das redes sociais está tão difundido que até as crianças têm o seu próprio espaço. Mas, como proteger os nossos filhos dos perigos das redes sociais?

O que pode acontecer ao seu filho num parque infantil

O que pode acontecer ao seu filho num parque infantil

Amy Smith Demi-mai correu contente em direção ao seu escorregador favorito. Mas, ao escorregar pelo tobogã ela gritou de dor. Alguém tinha deixado uma garrafa de vidro quebrada e a sua pequena se feriu muito. Seus pais a viram correr manchada de sangue de um lado para o outro e ficaram horrorizados. Evidentemente tiveram que levar a criança a um hospital.

Como prevenir quedas de grandes alturas com crianças

Como prevenir quedas de grandes alturas com crianças

As crianças, além de ter uma grande curiosidade por tudo o que a rodeia tem pouco senso de risco. Os adultos conhecem as consequências de certos atos, enquanto que as crianças, ainda em processo de aprendizagem, desconhecem o que acontecerá se cometerem ações como meter uma tesoura numa tomada, ingerir creme de um pote, manipular um barbeador manual ou se aproximar de uma janela.

0 comentarios