Como prevenir quedas de grandes alturas com crianças

Conselhos para a segurança das crianças de lugares altos

Vilma Medina

Vilma Medina

As crianças, além de ter uma grande curiosidade por tudo o que a rodeia tem pouco senso de risco. Os adultos conhecem as consequências de certos atos, enquanto que as crianças, ainda em processo de aprendizagem, desconhecem o que acontecerá se cometerem ações como meter uma tesoura numa tomada, ingerir creme de um pote, manipular um barbeador manual ou se aproximar de uma janela. 

Um dos perigos associados à infância são os acidentes de grandes alturas. As janelas abertas ou varandas sem proteção são lugares potencialmente perigosos se um menor não estiver sendo vigiado. 

7 conselhos para proteger a uma criança de quedas de grandes alturas

como-prevenir-quedas-grandes-alturas A 

1. O exemplo é sempre a melhor arma que os pais têm. Nós somos os primeiros que não devemos realizar ações de risco na presença de crianças, como limpar vidros da janela com o corpo jogado para fora ou nos inclinarmos numa varanda para regar as plantas. 

2. Devemos eliminar todos aqueles elementos que ajudem a criança a escalar uma janela ou uma varanda como jarros, mesas ou cadeiras. 

3. Os trocadores ou berços não devem estar próximos de janelas e, além disso, devem ter elementos de bloqueio. 

4. Devemos pensar no que o nosso filho poderia fazer para nos anteciparmos aos possíveis perigos. Não podemos pensar que o bebê não seja capaz de engatinhar ou caminhar, mas sim nos adiantarmos em prever essas habilidades para solucionarmos perigos na nossa casa

5. Um orifício de 10 cm não permite passar o corpo de uma criança, mas parte dele, como a cabeça, por isso elementos como barras de proteção nas janelas ou varandas poderiam ser perigosos e provocar asfixia. Também poderiam ser um fator de risco para outros, já que a criança poderia jogar objetos de lugares altos e ferir alguém que esteja passando lá embaixo. 

6. Devemos pensar que a instalação de equipamento de segurança não deve implicar em obstáculos das vias de evacuação da casa que podem nos salvar em caso de emergência. 

7. Os elementos mais seguros recomendados pelos especialistas são as redes de proteção certificadas para proteger a criança de quedas. Elas devem ser colocadas em janelas e varandas das casas. 

Além de todos esses cuidados, a vigilância com crianças continua sendo imprescindível para evitar acidentes fatais. 

Fonte: Associação Nacional de Segurança Infantil 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com

Uma casa segura para os bebês e as crianças

Uma casa segura para os bebês e as crianças

A segurança das crianças começa dentro do lar. A ocorrência de acidentes domésticos é um ponto a se atentar. O interior dos lares é onde se registra o maior número de lesões, principalmente nos períodos de férias ou feriados. Como ter uma casa segura para bebês e crianças.

A segurança das crianças começa em casa

A segurança das crianças começa em casa

Crianças seguras dentro de casa. A segurança da família começa em casa, principalmente para nossos filhos, que com é de se esperar, são os mais vulneráveis a sofrerem acidentes. Segundo as estatísticas, os acidentes domésticos provocam mais danos nas crianças do que qualquer doença.

Com que idade podemos deixar nossos filhos sozinhos em casa?

Com que idade podemos deixar nossos filhos sozinhos em casa?

Crianças sozinhas em casa. Meus filhos ainda são muito pequenos, mas um deles me perguntou ontem: ‘mamãe, quando você vai me deixar ir sozinho pra escola? Eu olhei para ele espantada porque isso nunca havia passado pela minha cabeça. Eu não tenho coragem de deixá-los sozinhos em casa.

Os acidentes infantis mais frequentes nas férias

Os acidentes infantis mais frequentes nas férias

Durante as férias, com a presença maior dos pequenos dentro de casa e com a mudança da rotina habitual, também aumenta o risco para eles de sofrerem mais acidentes, principalmente domésticos. Como podemos preveni-los?

As travessuras e aventuras de um bebê pela casa. Que perigo!

As travessuras e aventuras de um bebê pela casa. Que perigo!

Quando os bebês começam a engatinhar ou a caminhar é uma alegria para os pais, mas também uma preocupação. Os pais vão precisar de vigilância contínua. Os bebês não têm medo de nada, perambulam por toda a casa, querem pegar tudo o que vêem pela frente.

0 comentarios