Como falar de sexo com a criança adotada

Comunicação entre os pais adotivos e a criança adotada em relação à sexualidade

Vilma Medina

Vilma Medina

Falar de sexo com uma criança sempre é um tema difícil para os pais. Quando você nota a necessidade de enfrentar a sexualidade com o seu filho, seja adotado ou não, a naturalidade e chamar as coisas pelo seu nome sempre pode ser a melhor maneira, mas sempre levando em conta a idade da criança e a sua capacidade para compreender, ou seja, adequando a informação ao que ela possa entender. 

No caso de uma criança que tenha sido adotada um pouco maior, é importante que os pais adotivos saibam ou trate de perguntar o papel que o sexo teve na sua história: como a criança via o sexo na sua cultura, família e se sofreu algum abuso. Os pais adotivos precisam saber o significado que a criança dá a esses comportamentos para entendê-los melhor e explicar o verdadeiro significado do sexo. 

Falar de sexualidade com a criança adotada

como-falar-sexo-criança-adotada A

Você saberá também que a sexualidade e sentimentos estão vinculados, levando em conta que uma criança adotada pode apresentar conflitos em temas de apego e vínculos afetivos. É provável que não saiba muito bem como gerenciar os sentimentos e sensações das pessoas que as amam. Ensine-a com paciência e carinho a definir como deve agir com as pessoas ao seu redor. 

Você não deve se esquecer que, falar de sexo com uma criança adotada, a partir de certos momentos, inevitavelmente vai estar vinculado com a abordagem das suas origens: Eu estive na sua barriga ou na barriga de outra mamãe? Por que não quiseram ficar comigo quando eu nasci? Meus pais não gostaram de mim quando eu fui concebida? Eu fui um bebê desejado? É importante que você já vá pensando como vai tratar desses temas para que a criança não te pegue de surpresa e possa dar uma resposta diante dessas origens e não aumentem as sensações de raiva e desdém. Ensinar a criança a não julgar e a ser tolerante vai ser a melhor maneira de ajudá-la a gerenciar de forma adequada todas as questões não resolvidas. 

5 conselhos para falar de sexualidade com o seu filho

1. Escolha momentos de intimidade, em que estejam sozinhos, para propiciar uma conversa saudável.

2. Aproveite as situações cotidianas (um casal que dá um beijo apaixonado, um priminho que vai nascer...) para perguntar-lhe sobre o que ele acha a respeito ou se tem alguma dúvida. 

3. Não tente evitar os temas ou não responder às suas perguntas. Se a criança vê que é difícil para você ou que não esteja cômodo, vai pensar que há algo errado.

4. Adapte a linguagem e os conteúdos ao seu nível de compreensão, mas sempre falando de forma sincera. 

5. Insista em que são temas delicados, que se deve tratar com respeito e que não devem falar em público com todo mundo. 

Ana María Linares

Psicóloga especializada em adoções

Colaboradora de Guiainfantil.com

Educação sexual das crianças

Educação sexual das crianças

A criança é um ser sexuado, em relação consigo mesma e com os demais. A presença de manifestações e desejos sexuais em crianças, desde a pequena infância, foi uma das mais importantes polêmicas levantadas por Sigmund Freud, o pai da psicnálise, há quase um século. Imaginem o escândalo dessa tese para a sociedade da época! A partir dali os estudos sobre o tema não pararam, e hoje em dia, a educação sexual ocupa espaços em muitas escolas e em muitas famílias.

Falar de sexo com seu filho

Falar de sexo com seu filho

É conveniente falar de sexo com seu filho desde o momento em que ele começar a conhecer seu corpo e a dar nomes. Para as crianças é muito importante que cada parte do seu corpo tenha um nome e não um apelido.

Meu filho é homossexual?

Meu filho é homossexual?

A homossexualidade ainda assusta a muitos pais. Ainda não se sabe sobre como meninos começam a se comportar como meninas, ou por que se sentem atraídos por pessoas do mesmo sexo. Ignoram-se como chegaram a esta opção sexual.

Conselhos para conceber um bebê do sexo desejado

Conselhos para conceber um bebê do sexo desejado

É possível escolher o sexo do nosso bebê? Essa é uma pergunta que muitos pais fazem quando desejam ter um filho. Graças à seleção de embriões, à inseminação artificial e fecundações in vitro é possível planejar o sexo do bebê que vai nascer. Ou tentar pelo método Shettles.

0 comentarios