Em que consiste a depressão pós-parto

Algumas mulheres podem sofrer de depressão depois do parto

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A Depressão pós-parto consiste no desenvolvimento de uma depressão na mãe após o nascimento do seu filho. Às vezes, essa depressão pode ter uma explicação fácil, seja porque o filho não era desejado ou porque não nasceu dentro das normalidades. 

No entanto, na maioria dos casos, a depressão parece não ter sentido: ‘Eu desejava tanto ter esse filho e agora que o tenho me sinto completamente infeliz’, ‘O que está acontecendo comigo?’, ‘O parto foi magnífico, muito melhor do que eu esperava e todo o mundo se comportou maravilhosamente comigo, principalmente o meu marido. Eu deveria estar dando saltos de alegria’, ‘Tinha medo que o bebê tivesse algum defeito ao nascer, mas é perfeito’, ‘Então, por que não estou desfrutando disso?’Talvez não sirva para ser mãe’. 

Estatísticas da depressão pós-parto 

As mulheres que passam por essa situação não são ingratas ou más mães, somente estão experimentando uma das complicações mais frequentes do parto, a depressão pós-parto, um transtorno que ainda sofrem em silêncio um grande número de mulheres. 

A depressão pós-parto é uma das doenças mais frequentes após o parto, já que afeta uma em cada dez mulheres. Cerca de 15% das mães que acabam de dar a luz no mundo sofrem uma depressão severa que lhes impedem de desfrutar sua maternidade. A maioria dos casos surge no primeiro mês após o parto, ainda que, em algumas ocasiões, esse transtorno pode dar a cara seis meses mais tarde. 

A melancolia da maternidade 

Ainda não se sabe com exatidão porque as mulheres desenvolvem depressões pós-parto para podermos estar seguros de quem desenvolverá o transtorno ou não. Provavelmente, não existe uma causa única, mas também deferentes tipos de estresse que podem ter a mesma consequência, o que podem atuar conjuntamente. Os níveis hormonais mudam durante a gravidez e imediatamente após o parto. Essas mudanças hormonais podem produzir alterações químicas no cérebro e têm um papel-chave para causar a depressão. 

Riscos da depressão pós-parto 

Além disso, existem alguns fatores de risco que devem ser conhecidos: 

- Histórias prévias de depressão (especialmente de depressão pós-parto). 

- Falta de apoio por parte do companheiro. 

- Um bebê prematuro ou com qualquer tipo de doença. 

- O fato de a nova mãe ter perdido sua mãe quando era pequena. 

- Um acúmulo de acontecimentos vitais adversos como o falecimento de um ser querido, a perda do emprego da paciente ou do companheiro, problemas econômicos ou de moradia. 

No entanto, uma mulher pode sofrer uma depressão pós-parto sem que tenha qualquer razão óbvia para isso.