Candidíase durante a gravidez

Sintomas e tratamento da candidíase vaginal em gestantes

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A candidíase vaginal é uma infecção vaginal produzida por um fungo do gênero Candida e em particular a albicans (candidíase oral e vaginal). Essa vaginite é bastante comum em gestantes. A infecção ocorre quanto existe uma alteração entre todos os microorganismos que habitam normalmente nas nossas mucosas.  

Durante a gravidez, os estrógenos estão elevados e fazem com que a vagina produza mais glicogênio (que alimenta os fungos), e isso, por sua vez, facilita que cresçam ali. Além disso, se pensa que os estrógenos podem fazer não somente com que os fungos cresçam mais rápidos, mas se aderem com maior facilidade às paredes da mucosa vaginal. 

Por que aparece a candidíase na gravidez

candidíase-durante-a-gravidez A 

Além de serem favorecidos pelo aumento dos estrógenos, é mais provável que a mulher contraia candidíase vaginal se tomam antibióticos, especialmente se os consome com frequência ou durante um longo período de tempo. Isso acontece porque esses medicamentos, além de matar as bactérias que estão combatendo, podem afetar as bactérias que habitualmente protegem a vagina, o que permite com que os fungos Candida cresçam demasiadamente. 

Sintomas da candidíase nas gestantes 

 - Coceira, irritação, dor, ardor e vermelhidão da vagina e dos lábios vaginais e às vezes inchaço. 

 - Um fluxo vaginal inodoro que com frequência é de cor branca, cremoso ou de consistência similar ao leite coalhado ou iogurte. 

 - Incômodo ou dor durante as relações sexuais.  

 - Ardor ao urinar quando a urina roça os genitais já irritados. 

Tratamento da candidíase durante a gravidez 

Se você acha que tem candidíase vaginal, diga isso ao seu médico. Ele tomará uma mostra do fluxo vaginal, e analisará para confirmar o diagnóstico e determinará se existem outras causas que possam estar provocando os sintomas. 

É possível que o seu médico lhe receite um antifúngico tópico para aplicar de acordo com as recomendações do remédio. No entanto, você pode tomar as seguintes medidas que os ajudarão a melhorar os sintomas: 

- Tomar probióticos orais (substâncias que ajudam a restabelecer a flora normal no seu organismo). Iogurtes naturais também são recomendados. 

- Você deve sempre se limpar da frente para trás quando for urinar ou evacuar. 

- Tire imediatamente o traje de banho úmido após nadar. 

- Não abuse da higiene com sabões na área genital, já que poderiam irritar ainda mais. 

- Tente refrescar a área, usando calcinhas de algodão e trocando quantas vezes forem necessárias para que não fique úmida na área. Você pode passar alguns momentos sem calcinhas em casa. 

- Não se automedique. 

- É contagioso. Evite o coito durante a contaminação. Se desejar manter relações sexuais, use camisinha. 

Provavelmente transcorram alguns dias de tratamento até que comece a sentir alívio. Se a medicação te irrita ou parece não produzir nenhum efeito, diga isso ao seu médico. Possivelmente tenha que receitar um medicamento diferente. Assegure-se de finalizar todo o tratamento para garantir que a infecção desapareça. 

Como a candidíase afeta ao bebê 

A candidíase vaginal não causará danos nem afetará ao seu bebê durante a gravidez. No entanto, se você tem uma infecção no momento do parto, existe a possibilidade de que o bebê se contagie. Se ele contrair, podem sair fungos do gênero Candida na boca, conhecida como candidíase oral.

Sara Cañamero de León

Matrona