Pintar o cabelo durante a gravidez

Conselhos de beleza para as mulheres gestantes

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Posso pintar o cabelo durante a gravidez? É uma pergunta que muitas mulheres se fazem. A resposta é sim, mas com muita precaução. É muito comum que durante a gravidez as mulheres fiquem com muitas dúvidas sobre o que podem comer, beber, ou sobre os produtos cosméticos que podem utilizar durante a gravidez e como podem afetar de alguma maneira o bebê que esperam. 

É perigoso pintar o cabelo na gravidez?

Pintar o cabelo durante a gravidez

Uma das dúvidas mais frequentes que se fazem estando grávidas é se a gestante pode pintar o cabelo. E é normal que durante algum tempo tenha se gerado uma controvérsia. 

Pois bem, segundo informação bastante tranquilizadora da Organização de Serviços de Informação Teratológica dos Estados Unidos, que proporciona informações sobre os riscos potenciais na reprodução, diz que não existem casos que comprovem que as tinturas tenham algum impacto sobre o feto humano, já que durante a aplicação da tintura, o corpo absorve uma pequena quantidade dessa substância. 

No entanto, muitos dermatologistas desaconselham começar a pintar os cabelos durante a gravidez, já que no caso hipotético que se dê uma reação alérgica, o tratamento seria dificultado porque a mulher está grávida. 

A maioria dos médicos recomenda como simples proteção que não se usem produtos químicos (tinturas, permanentes) durante o primeiro trimestre, já que é quando os órgãos do feto estão se formando. Os especialistas também recomendam revisarem as etiquetas das tinturas, para evitar aquelas tinturas que tenham acetato de chumbo, já que esse composto é potencialmente perigoso para o feto, especialmente para o seu sistema nervoso, que é muito vulnerável. 

Temos que levar em conta que a progesterona, hormônio que libera a placenta, debilita o cabelo e facilita sua queda. A tintura não deixa de ser uma agressão ao cabelo, que é agravada com pinturas frequentes, por isso se recomenda limitar as tinturas. 

Quanto às tinturas naturais, consideradas relativamente seguras, devemos levar em conta que a maioria delas contém em sua lista de ingredientes substâncias químicas agressivas (como o aminofenol e a fenilenediamina), por isso recomendam-se as mesmas precauções que com os sintéticos. Além do que a probabilidade de reação negativa diante a tintura é a mesma. 

Sara Cañamero de León