Como o diabetes gestacional afeta ao bebê

Perguntas e respostas sobre os riscos do diabetes na gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O diabetes gestacional pode ser diagnosticado entre as semanas 26 e 28 da gravidez após a futura mamãe realizar o Exame de O’Sullivan (ou exame da curva glicêmica). Esse exame indicará o nível de glicose no sangue. Se os valores são elevados, a mulher tem diabetes gestacional. Não é uma doença grave, mas requer um tratamento à base de dieta e exercício para controlá-lo e assim evitar riscos desnecessários para o bebê que está crescendo dentro do útero. 

Riscos para o bebê se a mãe tem diabetes gestacional

O bebê corre algum risco se a mãe tiver diabetes gestacional? Aproximadamente dois terços do açúcar da mãe vão parar no bebê. Se a mãe tem níveis de açúcar elevados, essa dose extra de glicose pode sobrecarregar o pâncreas da criança e produzir mais insulina. Isso afetará o desenvolvimento do bebê que pode crescer mais do que o normal e ter um tamanho superior da média. 

Como será o parto se a gestante tem diabetes? Se a mulher controlou o diabetes durante a gravidez e seguiu as orientações médicas, não tem por que haver nenhuma diferença entre o seu parto e o de outra mulher. No entanto, se a mulher não controlou o diabetes e o bebê é muito grande, é provável que o parto se realize através da cesárea. 

O bebê sofrerá no parto se for muito grande? No caso de bebês que nascem com mais de quatro quilos já foram observadas fraturas de clavícula ou outras lesões ao atravessar o canal do parto. 

O bebê tem algum risco de ter hipoglicemia ao nascer? Se as doses de açúcar não foram controladas na gravidez, o bebê, ao nascer, pode apresentar um quadro de hipoglicemia. O médico realizará um teste ao nascer, e nada mais, para comprovar seu nível de açúcar no sangue e se for necessário, lhe medicará algo para equilibrar. 

O bebê pode ter icterícia ao nascer? Se existe um excesso de bilirrubina no sangue o bebê pode nascer com uma coloração amarelada na pele e nos olhos.

Quais as possibilidades de que o bebê seja diabético no futuro? O bebê tem mais possibilidades de desenvolver diabetes ou obesidade mais adiante, já que a mãe pode transmitir a doença ao seu filho. 

Que outros problemas o bebê poderia ter? Poderia nascer com problemas respiratórios, dificuldade para manter o calor corporal, náuseas ou vômitos. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com