Higiene infantil: como dar banho em meninos e meninas

Hábitos de higiene e de banho em meninos e meninas

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Após os primeiros dois anos de vida, quando as crianças começam a desenvolver cada dia mais habilidades como lavar as mãos, não usar fraldas, ou ir ao banheiro e se banharem sozinhas, chegou o momento de vigiar seus hábitos de higiene. Essa é uma etapa muito importante tanto para os meninos como para as meninas, que exige um pouco mais de vigilância e atenção por parte dos pais para evitar que as crianças sofram algum acidente ou contraiam alguma doença por falta de higiene.

A higiene e o banho das meninas

- Em que posição devem urinar e fazer coco

Os meninos e as meninas não usam o banheiro da mesma forma. As meninas urinam e fazem coco sentadas. Nessa posição é mais difícil que se manchem ou se molhem com a urina. Em todo caso, é normal que algumas meninas tentem imitar seu pai ou seus irmãos e experimentem urinar em pé. Nesse caso, o melhor é explicar para elas que ficarão mais cômodas se urinarem sentadas, e que de pé podem se sujar ou se molhar mais facilmente com a urina.

- Como devem se limpar

É muito importante que os pais ensinem a criança a se limpar de forma adequada. Sempre da frente para trás, para evitar que as bactérias do reto infectem a vulva e a vagina, e acabe causando alguma infecção.

- Sinais que podem indicar infecção urinária

Se os pais notarem que a menina urina mais vezes do que o normal ou se queixa de dor ou ardor quando urina, o melhor é consultar o pediatra. Pode ser um sinal de que a menina tenha uma infecção urinária.

- Higiene com suas partes íntimas

Por volta dos 3 ou 4 anos de idade, é muito normal que as meninas comecem a explorar e a conhecer seu corpo e suas partes íntimas. Nesse caso, é muito recomendável que os pais vigiem sua filha para saber se por acaso ela tenta introduzir objetos como lápis ou algum brinquedo pela vagina. Pode produzir irritação e inflamação.

- O banho das meninas

O banho das meninas deve começar de cima para baixo, ou seja, da cabeça para os pés. É conveniente, especialmente até os 5 ou 6 anos que os pais ajudem a menina a lavar a cabeça, e lhes ensine como utilizar o sabonete, ou gel de banho, com ou sem esponja. Deve ensiná-la a lavar com mais cuidado os joelhos, axilas, pescoço e pés. Quanto às partes íntimas, não existe necessidade de abrir os lábios da vulva da menina para limpar o interior. Ela deve se limitar a se lavar e secar a zona coberta pela calcinha da frente para trás.

A higiene e o banho dos meninos

- Em que posição devem urinar e fazer coco 

 Quando vão ao banheiro, os meninos urinam de pé e fazem coco sentados na privada. No início, por volta dos 2 ou 3 anos, os meninos podem urinar e fazer coco sentados, mas com o tempo esse hábito vai mudando, já que de tanto observarem seu pai ou irmãos maiores, tentará copiá-los e adotarão o hábito.

- Aprender a ir ao banheiro sozinhos

Os meninos demoram mais tempo em aprender a ir para o banheiro sozinhos do que as meninas. Isso se deve, dentre outras coisas, que são as mães que ensinam os hábitos de higiene aos filhos. Desse modo, é mais fácil para as meninas imitarem suas mães do que os meninos. Pode ser que no início, o menino demore um pouco em indicar que quer ir para o sanitário, e os pais terão que ter muita paciência e esperar.

- A hora do banho do menino

Durante o banho dos meninos é aconselhável que os pais também vigiem e orientem seus filhos quanto aos hábitos de higiene. Devem ter especial atenção na limpeza das axilas, joelhos, pescoço, pernas e pés, para evitar o aparecimento de fungos ou bactérias. Não se deve tentar retirar a pele do prepúcio de uma criança para limpá-lo porque poderia causar-lhe algum ferimento ou incômodo. Deve-se lavar toda a zona coberta pelas cuequinhas e secá-la cuidadosamente. Quando o menino tiver 3 ou 4 anos, o prepúcio estará mais solto e se poderá retirar sem recorrer à força.

Higiene, mas sem exageros

Educar as crianças com bons hábitos é importante para a saúde. À medida que elas vão crescendo é importante observar as mudanças corporais, de odores e suor. Manter a higiene é importante não somente para prevenir infecções ou inflamações, como também para que as crianças tenham uma imagem social mais aceitável. A higiene é importante, mas ela não pode se tornar uma obsessão.