O que fazer diante de uma intoxicação infantil

Como reagir se as crianças se intoxicam com diferentes produtos

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Que uma criança se intoxique não uma notícia muito boa. Sofrer uma intoxicação por ingerir um produto de limpeza, um alimento em mal estado ou o contato com bactérias presentes nos objetos e brinquedos infantis pode ser muito desagradável tanto para o bebê como para os pais.

Antes de perder a cabeça, quando um dos nossos filhos apresentarem um problema desse tipo, a gente tem que saber o que fazer e como se comportar para ajudá-lo e que o problema de saúde vá mais adiante. 

Tipos de intoxicação das crianças

o-que-fazer-diante-intoxicação-infantil A

- A intoxicação alimentar: um alimento em mal estado poderia causar uma infecção nas crianças. Para que isso não aconteça, além da gente se certificar de tudo o que as crianças comam estejam em perfeitas condições, também é recomendável saber que existem bactérias na carne ou no peixe que poderiam causar-lhes mal. 

- A intoxicação por um produto de limpeza: as crianças têm uma grande curiosidade, e cada objeto que está ao seu redor pode implicar em um grande perigo. Um produto de limpeza, um cosmético, inclusive uma loção para o corpo ou uma colônia poderiam ser suscetíveis de ser provados pelos nossos filhos. Para que as crianças não se intoxiquem é recomendável afastar esses produtos deles na medida do possível.

- A intoxicação por bactérias: as crianças de pouca idade levam tudo à boca, e isso pode acarretar problemas de intoxicação, por isso sempre é recomendável vigiá-los constantemente e evitar que coloquem qualquer coisa na boca.

O que fazer se uma criança sofrer uma intoxicação

Ainda que pareça óbvio, o pior que a gente pode fazer quando uma criança sofre uma intoxicação é se desesperar e perder a cabeça ou fazer um drama. É certo que é algo perigoso e que pode fazer que tenhamos medo, mas a gente se deixar levar pelo desespero e pelo nervosismo, a gente estará deixando também a criança nervosa e poderia piorar o seu estado de saúde. 

Não é bom que os obriguemos a vomitar para que expulsem o que tenha feito dano a eles, já que poderia causar justamente um efeito contrário do que pretendemos. Tão pouco, devemos dar-lhe remédios sem saber exatamente o que ele tenha comido ou levado à boca exatamente. O melhor nesses casos é levá-lo a uma consulta médica e que um profissional avalie seus sintomas. Se os sintomas são graves e a intoxicação for severa, não tenha dúvida de buscar um pronto atendimento com urgência.