Tratamento do estrabismo infantil

O estrabismo não se corrige com o tempo. Deve ser tratado

Vilma Medina

Vilma Medina

O estrabismo não se corrige com o tempo, ele deve ser tratado com a ajudar e a orientação médica para evitar a perda da visão de um olho. O tratamento é mais efetivo quando se começa de maneira precoce, de maneira que um diagnóstico feito a tempo é a medida mais eficaz para tratá-lo. Depois dos sete anos de idade, as possibilidades de correção são mais lentas e menos efetivas. Por isso, é muito importante que tanto os pais como os pediatras e educadores estejam atentos e observem sempre os movimentos dos olhos das crianças para detectar qualquer anomalia. 

Como tratar o estrabismo nas crianças

tratamento-do-estrabismo-infantil A

No momento em que se detecte algum desvio dos olhos é recomendável que os pais procurem um especialista, já que um rápido controle da situação evitará a presença de ambliopia e permitirá um melhor prognóstico funcional e cosmético.

O tratamento do estrabismo é muito variável e longo, mas efetivo na maioria dos casos. Serão necessários persistência, paciência e constância por parte dos pais e familiares para conseguir transmitir tranquilidade à criança e conseguir um melhor resultado. Dependendo do grau de estrabismo da criança, o tratamento pode ser unicamente médico, e nos casos mais avançados pode requerer uma correção cirúrgica. 

- O tratamento médico se baseia no emprego de correção óptica, óculos, oclusões com tampões, exercícios musculares, lentes especiais, com a finalidade de recuperar a visão do olho vago e melhorar a ação, habilidade e o movimento dos músculos.

- O tratamento cirúrgico é aplicado quando o tratamento médico não seja suficiente e os olhos persistem com o seu desvio. Este tratamento consiste em encurtar, alongar ou trocar a posição de um ou mais músculos do olho com eficácia, permitindo um alinhamento correto de ambos os olhos. Também fortalece os músculos do olho, de um só ou dos dois. Poderá efetuar-se às vezes sem ter que recorrer à internação e anestesia geral. Em todo o caso, o oftalmologista da criança irá informar sobre todo o processo. 

Por outro lado, também existe a alternativa do uso de medicamentos como a toxina botulínica, mas somente sob orientação e prescrição médica.

Detecção do estrabismo infantil

O estrabismo afeta de 3 a 5% de todas as crianças (ambos os sexos são afetados igualmente) e pode existir algum antecedente familiar. Quanto antes se detectar o estrabismo, as possibilidades de correção são maiores para o bebê e para a família. O estrabismo funcional dos recém-nascidos pode atenuar entre o quarto e o sexto mês. Mas, é recomendável que quando o bebê tenha por volta de quatro meses, os pais façam uma observação seguindo os movimentos seus olhos. 

Para realizar essa observação você pode sustentar um brinquedo a um palmo do seu rosto e movê-lo de um lado para o outro. Comprove que os olhos do bebê se movimentem juntos a cada mudança de movimento. Se você suspeitar que isso não ocorra e que existe um desvio no paralelismo dos olhos consulte o pediatra do bebê. Só ele poderá dar um diagnóstico mais preciso.

Os problemas de visão na infância

Os problemas de visão na infância

A miopia, o astigmatismo e a hipermetropia são os problemas de vista mais comuns em crianças e bebês. Segundo a Academia Americana de Oftalmologia, estes problemas de vista atingem a mais de 20 por cento das crianças em idade escolar.

Lentes de contato para crianças: Sim ou não?

Lentes de contato para crianças: Sim ou não?

Cada vez são mais as crianças que utilizam lentes de contato diariamente ou para realizar alguma atividade esportiva, já que agora sentem-se mais seguros para correr, brincar, sem a preocupação de que uma pancada possa quebrar os óculos que utilizavam antes.

Ambliopia em crianças: tampão versus terapia visual

Ambliopia em crianças: tampão versus terapia visual

A ambliopia pode ser tratada de diferentes formas. Realmente o tratamento mais difundido, ou talvez o que os pais mais conheçam é o tratamento através dos tampões, ou seja, da oclusão total. No entanto, não existe apenas essa opção, uma vez que especialistas têm exposto outros tratamentos para que os olhos possam trabalhar de maneira conjunta.

As dificuldades de uma criança com estrabismo

As dificuldades de uma criança com estrabismo

O estrabismo é um transtorno do olho e se dá quando existe uma falta de paralelismo nos olhos da criança. Trata-se de um desvio no foco do olhar, de tal maneira que os olhos parecem que um vai para o seu lado e não convergem (desequilíbrio na função dos músculos oculares).

Diagnóstico e tratamento da ambliopia

Diagnóstico e tratamento da ambliopia

A ambliopia quando diagnosticada antes dos seus anos, de modo geral pode ser tratada com sucesso. Aos 8 anos de idade, somente 20% dos casos alcançam resultado satisfatório. A partir dessa idade, a solução do problema, ou seja, a resposta ao tratamento é quase nula. Em todo o caso, é recomendável que antes dos 3 anos de idade, ainda que o seu filho não apresente nenhum sintoma, é bom levá-lo a um oftalmologista para realizar um exame completo da visão, para prevenir assim problemas como o da ambliopia.

0 comentarios