Alimentação da criança pré-escolar

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

É importante conhecer as distintas etapas que passam as crianças, para compreender melhor os alimentos e as exigências alimentares de cada fase. Na idade pré-escolar, que corresponde o período de 3 a 6 anos, a criança já alcançou uma maturidade completa dos órgãos e sistemas que intervêm na digestão, absorção e metabolismo dos nutrientes.

A criança come o que vê comer aos seus pais e colegas

É uma etapa de crescimento mais lento e estável, em que as crianças ganham uma média de 2 quilos de peso, e de 5 a 6 cm de tamanho ao ano.

Nessa etapa as crianças desenvolvem uma grande atividade física, e seu gasto energético aumentará consideravelmente, e que deverá se adaptar seu consumo de calorias à nova realidade. Desde o ponto de vista do desenvolvimento psicomotor, a criança alcançou um nível que lhe permita uma correta manipulação dos utensílios empregados durante as refeições, sendo capaz de usá-los para levar os alimentos à boca.

Uma das características específicas dessa idade é a rejeição por alimentos novos, pelo temor ao desconhecido. Trata-se de uma parte normal do processo de maturidade no aprendizado da alimentação, o que não deve ser traduzido pela falta de apetite.

A criança pré-escolar pode reconhecer e escolher os alimentos igual ao adulto. Normalmente, a criança tende a comer o que vê comer seus pais e outras pessoas que o acompanham. Eles observam e imitam, também na alimentação.

Na escola, esse processo se ampliará, e a criança adquirirá novos hábitos devido influências externas.

Modelos de dieta pré-escolar

Normalmente, uma criança nesta etapa deve consumir, em média, 1.600 calorias, sendo 50% carboidratos, 31% lipídeos e cerca de 18% de proteínas.

Fonte consultada
- Alimentación y Nutrición- Manual teórico-práctico
C.Vázquez, A.I.de Cos, C.López-Nomdedeu