A peculiar maneira de andar dos bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Acredito que os primeiros passos de um bebê não passam despercebidos por ninguém. Absolutamente ninguém pode evitar um sorriso ou ficar conquistado por este pequeno caminhante que dá os seus primeiros passinhos cambaleando para os lados, com aquela carinha de emoção e medo ao mesmo tempo. 

Quase todos os bebês começam se agarrando aos móveis e percorrem pequenos trechos. Quando conseguem recorrer uma distância razoável eles nem acreditam e a emoção toma conta deles. Outros bebês alternam a insegurança dos primeiros passos com a destreza e rapidez do seu engatinhar. É curioso que ao começar a andar, com o tempo cada um realiza à sua maneira.

Os primeiros passos do bebê

a-peculiar-maneira-de-andar-bebês A 

Muitos têm uma forma peculiar de caminhar que normalmente vem determinada pela sua autonomia. Assim, encontramos o típico ‘cowboy’, aquele que caminha com as pernas arqueadas e sem o cavalo entre as pernas, aquele que tropeça constantemente porque coloca os pés erroneamente no chão, o bailarino que recorre a casa com as pontas dos pés como se fosse uma fada do bosque. Tem aquele que ao tropeçar cai rodando como uma bola. Existem inúmeras maneiras de ver esses primeiros passinhos do bebê, cada um muito peculiar. 

Algumas dessas maneiras peculiares de andar estão determinadas por pequenas alterações nos quadris, pernas, joelhos ou pés, bastante frequentes em bebês e crianças pequenas e que se resolvem com o tempo, por exemplo, os joelhos juntos (pernas em ‘x’), ou em alguns casos as pernas arqueadas para fora, ou crianças que andam com os pés para dentro. 

Poucas vezes as alterações na anatomia esquelética das crianças pequenas necessitam de tratamento, já que se corrigem com o tempo, mas devemos evitar que adotem ou mantenham com o tempo más posturas ao andar ou ao se sentar

Patro Gabaldón

Guiainfantil.com