Benefícios de engatinhar para o desenvolvimento do bebê

Engatinhar estimula o aprendizado e o equilíbrio do bebê

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existe uma estreita relação entre a psicomotricidade da criança e o aprendizado escolar. A atividade motora da criança é paralela ao desenvolvimento da inteligência desta. Assim veremos como uma atividade pode ajudar e complementar a outra. Assim, no caso da escrita, por exemplo, para poder complementá-la a criança deve possuir um desenvolvimento normal da motricidade fina e uma regulação tônico-postural correta. E assim com todas as aquisições motoras da criança, dentre as quais se destaca o engatinhar

8 vantagens do engatinhar no desenvolvimento das crianças

benefícios-do-engatinhar-desenvolvimento-bebê A

O engatinhar é uma etapa no desenvolvimento da criança que acontece aproximadamente entre os seis e os nove meses. Por engatinhar entendemos o ato de se deslocar com quatro pontos de apoio, com um padrão cruzado de movimento. Evidentemente existem muitas outras formas de engatinhar ou de deslocamento, e o que é verdadeiramente importante é que o bebê se movimente, mas a matéria de hoje vai dirigida a esse tipo de engatinhar. 

Existe uma série de benefícios que o engatinhar proporciona no aprendizado da criança, como por exemplo: 

1 – O desenvolvimento do padrão cruzado de movimento é a função neurológica que torna possível o deslocamento corporal. Esse movimento consiste em mover braço direito e pé do lado contrário, da mesma forma que o outro braço e o outro pé, em cada movimento. Quando engatinham se tonificam os músculos que vão permitir à criança tonificar, por sua vez, a coluna, o que a ajudará a se manter erguida quando se colocar em pé na seguinte etapa

2 – O engatinhar ajudará o bebê a exercitar e aperfeiçoar a visão. Agora o bebê tem de estar mais atento ao que o rodeia, ver por onde vai e o que está explorando. Assim aprende a focar ambos os olhos a uma distância de 30 – 40 cm, aproximadamente, a mesma distância que deverá posteriormente colocar o livro quando começar a ler e a escrever na sua etapa escolar. Neste aspecto existe um estudo muito interessante de Glenn Doman.

3 – Se desenvolve o sistema ou aparelho vestibular, que é o encarregado em regular o equilíbrio e o sistema gravitoceptor, que permitirão ao bebê conhecer onde estão as diferentes partes do corpo e a situá-las. 

4 – Por meio do movimento, as crianças desenvolvem sua capacidade de comunicação ao explorar e interagir com o seu mundo. Também promove uma maior confiança em si mesmo, fazendo-os se sentir competentes, física e emocionalmente quando usam o seu corpo para se comunicar e resolver problemas (Jacobson, 2004). 

5 – Outro dos benefícios que tem o engatinhar é que se estimula o tato da palma da mão, o qual beneficia, por sua vez, a motricidade fina que num futuro se traduzirá em um bom controle do traço da escrita. Ao massagear a palma da mão, esta envia a informação ao cérebro sobre as sensações e texturas que a criança sente.

6 – Mediante o engatinhar se desenvolve a coordenação óculo manual. Quando a criança engatinha estabelece entre olho – mão uma distância similar à que mais adiante fará entre o olho e a mão na hora de ler e escrever. 

7 – Conecta os hemisférios cerebrais criando rotas de informação cruciais para o amadurecimento das diferentes funções cognitivas.

8 – E, por último, dentro de todos os benefícios do engatinhar, também ajuda a estabelecer a lateralização do cérebro mais ou menos aos 5 – 6 anos, quando um dos hemisférios se converte em dominante. 

Marta Veguillas Ocaña

Pedagoga especialista em atenção precoce e Educadora em massagem Infantil

Blog: http://atempramv.blogspot.com.es