Coisas que os papais não sabem fazer

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Há alguns dias, eu tirava os meus filhos da piscina, e enquanto os vestia, tinha um papai ao meu lado fazendo exatamente o mesmo com a sua filha, que tinha uns 4 anos. O papai a vestiu corretamente, de forma delicada e atenciosa, mas quando chegou o momento de penteá-la... Esticou o seu pequeno e fino fio para cima sem cuidado nem graça nenhuma e começou a enrolar um elástico como ele pôde. A criança terminou com um coque indescritível no alto da cabeça. Mesmo assim ela saiu contente porque seu papai a tinha penteado.

Meu papai é um desastre quando...

coisas-que-os-papais-não-sabem-fazer A 

Esta anedota contada no escritório de trabalho gerou um monte de histórias de coisas que os pais não sabem fazer ou pelo menos, não dedicam tanto interesse como uma mãe. Não é questão de competir e descobrir quem é o melhor progenitor, se o papai ou a mamãe. Simplesmente, existem alguns cuidados, mimos, ternura ou dedicação que é mais próprio de uma mãe. Existem coisas que não aconteceria com os pais. Vejamos: 

- Quem se levanta à noite se o bebê chorar? Geralmente são as mães que levantam, seja para comprovar que ele está bem, para cobrir a criança que se descobre pela noite, para se assegurar que não tem febre ou para acalmar a criança caso tenha tido algum pesadelo

- Escolher a roupa: levando em conta que existem pais com bastante senso estético, o que pode ocorrer é que se são os pais que irão escolher a roupa para a criança, eles podem colocar uma roupa de ginástica para vestir uma criança para uma festa familiar ou coloquem uma jaqueta vermelha com uma camiseta laranja, e até mesmo colocar um sapato de verniz com uma vestimenta despojada. 

- Como mencionamos acima, o penteado é um capítulo a parte. A maioria dos pais de filhos varões não considera que o pente seja um instrumento que sirva para alguma coisa... Que perda de tempo! Arrumar um pouco o cabelo com as mãos e a criança já estará pronta. E no caso das meninas, seus esforços para fazer rabo de cavalo ou tranças, não têm preço, mas evidentemente falta prática a eles.  

- Os mimos: apesar de amarem muito aos seus filhos, o que seria da espécie humana se as mães não estivessem ali para consolar aos filhos quando choram, quando tiveram algum pesadelo, quando não estão bem ou quando um amigo disse algo que os machucou. As mães têm mais sensibilidade à flor da pele para as questões dos sentimentos, e os pais, talvez por uma educação antiga, pensam que as crianças têm de forjar um caráter. Então me digam, por que as crianças quando choram chamam a mamãe? 

Talvez muitas mamães gostariam de casos dedicados à comida. No entanto, não vamos fazê-lo. Por quê? Porque nos últimos tempos a gente tem encontrado com um monte de papais cozinheiros. São pais que adoram cozinhar e fazer deliciosos pratos para os filhos e o fazem muito bem. 

- Troca de fraldas: a grande maioria das mães que converso dizem que seus esposos nunca trocaram fraldas dos filhos. Muitos têm medo, outros são desajeitados e muitos têm nojo. 

Por último, e para falar em favor dos papais: o que os pais sabem fazer? São geniais brincando, são imaginativos, criativos e preferem se jogar ao chão e passar um bom tempo com os seus filhos do que recolher a roupa que está espalhada pela casa. São bons conselheiros e se envolvem na educação dos seus filhos. Gostam de ensinar coisas novas às crianças e fazê-las pensar por elas mesmas. Ainda que não saibam fazer tranças... O que seria de nós sem os nossos papais? 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com