Os pais também têm que pedir perdão aos filhos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

"Os pais nunca se enganam’ uma afirmação tão absurda como falsa e que tem sido o pilar da educação tradicional durante anos. Os pais não pediam perdão aos seus filhos, não choravam diante deles e não deixavam ver suas debilidades. É um modelo educativo que assume que o pai é perfeito e o filho há de seguir o seu exemplo. 

No entanto, não deveria ser um exemplo para os filhos que os pais pedissem perdão? Porque, é claro, os pais são humanos, gritam e se arrependem, choram, têm debilidades e não são perfeitos. 

Os pais erram e têm que pedir perdão aos filhos

os-pais-também-têm-que-pedir-perdão-aos-filhos A 

‘Como você é mau’, ‘você ta querendo chatear’, ‘não vai aprender nunca’, ‘estou cheio de você’... São frases que os pais podem chegar a dizer aos filhos. Talvez sejam frases negativas ditas em momentos de estresse ou em situações que se descontrolam, mas, por acaso isso não merece uma desculpa à criança que tenha ouvido isso? Eu creio que sim, e mostrar ‘fraqueza’ aos filhos é uma grande lição. Estamos ensinando-lhes a pedir perdão

O valor do exemplo deve ser um pilar na educação dos filhos, e isso não sou eu quem está dizendo, mas cada um dos psicólogos e pedagogos com quem me deparei pelo caminho. Nossos filhos imitam nossa conduta e somos sua referência. Não podemos exigir-lhes que peçam perdão aos seus irmãos quando brigam ou que se desculpem diante de algo feio que disseram, quando não damos o exemplo e não nos mostramos humildes diante deles. 

Para que eles possam seguir nosso exemplo e pedir perdão se cometerem um erro, devem ver que nós também somos capazes de fazer o mesmo. Por acaso é contraproducente pedir-lhes desculpas se em um momento ruim lhes tenhamos dito algo inapropriado? Pelo contrário, eles aprenderão duas coisas fundamentais

- Que tem que refletir e pedir perdão quando cometer um erro. 

- Que tem que reconhecer erros, aprender com eles e tentar não repeti-los. 

Em todo o caso, se devemos ensinar-lhes que não é bom ter um mau comportamento porque logo vão ter que pedir perdão, o perdão tem que ser a resposta a um sentimento sincero de arrependimento, e não ser uma desculpa para que não lhes castiguemos ou disciplinemos. 

Temos que desterrar a ideia tradicional que pedir perdão nos mostra débeis diante dos filhos ou nos enfraquece e isso se traduzirá numa perda de autoridade ou respeito. 

Na realidade produz o efeito contrário e se traduz num grande ensino aos filhos, eles aprenderão que o ser humano comete erros, mas, sobretudo aprenderão a assumir os erros e a aprender com eles. E, no final das contas, nos respeitarão mais! 

Alba Caraballo
Editora de GuiaInfantil.com