A resiliência das famílias após desastres naturais

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quando ouvimos sobre catástrofes naturais como as que aconteceram recentemente no Japão, na Indonésia, em Mariana (MG) e em outros lugares do mundo, bate um temor no nosso coração que a magnitude de uma catástrofe e suas consequências é acompanhada de outros acontecimentos e suas consequências. Buscando o lado positivo de um terremoto ou de um tsunami, ou de qualquer outra catástrofe natural, vale à pena resgatar o termo resiliência

O que é resiliência e para que serve

a-resiliência-das-famílias-após-desastres A

Os psicólogos refletem sobre o fato de algumas pessoas, crianças, adolescentes e jovens tenham conseguido sobreviver aos obstáculos da vida, enfrentar situações extremamente adversas e inclusive sair fortalecidos delas conseguindo uma transformação e um crescimento pessoal admiráveis. 

Este é o caso das pessoas que tenham passado por terríveis doenças, que tenham sofrido situações de maus tratos ou que tenham sobrevivido a catástrofes naturais como terremotos e tsunamis. Seria natural pensar que o mais normal é que essas pessoas tenham conseguido manter o equilíbrio e superar as duras provas que a vida lhes tenham posto no caminho. A responsável por essa força é a resiliência, um conceito dentro da psicologia que se refere à capacidade do ser humano de reagir às adversidades. As pessoas resilientes são capazes de manter o equilíbrio ainda quando se encontram atravessando uma experiência traumática e não deve se confundir com o conceito de recuperação, que implica num retorno paulatino e gradual em direção à normalidade. O termo, na realidade, procede da física, e faz referência à quantidade máxima de força que um material pode suportar antes de se quebrar quando submetido a um forte impacto como é o caso do aço. Não significa ser invencível, porque como o aço, ainda que muito duro, ele pode se partir. Mas, o que concede às pessoas a força e a coragem necessárias para superar o medo e transformar as adversidades em esperança?  O que as impulsionam a resistir e a se refazer mediante um grande crescimento pessoal? A psicologia diz e a realidade assim o confirma que viver fatos traumáticos como vivem com certa frequência famílias japonesas, pais, mães, avós, crianças e bebês, que podem nos dar a oportunidade de obter um aprendizado novo que de outra maneira não poderiam consegui-lo e isso pode promover uma metamorfose e um crescimento pessoal.

A cultura do povo japonês tem uma boa base para a resiliência desde o berço. Em outras ocasiões eles já têm demonstrado que possuem uma enorme capacidade para resistir e a se refazer diante das adversidades da vida, e, ainda que essas catástrofes naturais tenham lhes submetido a uma dura prova, eles, na sua maioria saem transformados e fortalecidos delas. Todos nós temos um sem fim de recursos internos, também conhecidos como fortalezas. Quem dera fôssemos capazes de reunir toda a força que necessitamos para suportar todas as adversidades da vida

Marisol Nuevo