Como desenvolver a resiliência nas crianças

10 conselhos para incutir a resiliência nas crianças e adolescentes

Vilma Medina

Vilma Medina

A resiliência é a capacidade que tem o ser humano para enfrentar as dificuldades, os problemas e as adversidades da vida, superá-las e transformá-las. Uma criança que tenha vivido na sua primeira infância alguma experiência traumática e de grande dor pode se recuperar e se sobrepor através da resiliência, e ainda será capaz de sair mais fortalecida. Poderia se dizer que a resiliência é uma força mais além da resistência.  

Na educação que damos aos filhos é importante que lhes ensinemos a desenvolverem a resiliência através de condutas, do controle de pensamentos e de atitudes que eles possam aprender com o exemplo e orientação

A resiliência infantil

como-desenvolver-a-resiliência-crianças A

Como podemos desenvolver a resiliência em 10 passos:

1 – Fazer e ter amigos 

Ensine e anime aos seus filhos a fazer e ter amigos. Paralelamente, desenvolva uma rede familiar forte para que as crianças se sintam amparadas e aceitas. Na escola, os pais e professores devem estar atentos ao fato de que nenhuma criança esteja isolada. As relações pessoais fortalecem a resiliência das crianças e lhes brinda com apoio social.  

2 – Ensinar as crianças a ajudar os outros 

Ajude ao seu filho fazendo com ele ajude aos outros. Ajudar aos outros pode lhe permitir superar a sensação de que não podem fazer nada. Através de trabalhos voluntários apropriados à sua idade, assim como de pequenas tarefas as crianças se sentirão mais valorizadas. Na escola, os educadores podem exercitar pequenas iniciativas com a criação de maneiras de ajudar aos outros, como campanhas beneficentes, doação de sangue, etc. 

3 – Manter uma rotina diária 

Ajude o seu filho a estabelecer uma rotina diária e a segui-la. O respeito à rotina é um sentimento reconfortante para as crianças, especialmente para os menores. Eles necessitam saber que estão cumprindo e fazendo bem suas tarefas.

4 – Combater a inquietação e a preocupação 

Tão importante como seguir uma rotina é não ficar obcecada com ela. Ensine o seu filho a se concentrar nos seus propósitos, mas também a descansar e a fazer coisas diferentes. É necessário que as crianças estudem, mas que também brinquem e se divirtam. 

5 – Ensinar a criança a se cuidar 

É importante que todos nós cuidemos da nossa saúde, da nossa aparência, do nosso descanso... Isso deve ser inculcado nas crianças desde bem pequenas. Com o exemplo podemos ensinar as crianças a se cuidarem, se amarem, fazendo esporte, brincando, comendo e dormindo bem, etc. 

6 – Animar a criança a fixar metas

Datas importantes como o início do ano ou um aniversário são ideais para ensinar as crianças a estabelecer algumas metas na sua vida. Objetivos que elas possam alcançar. Assim, elas experimentarão o valor da conquista, do objetivo alcançado e desfrutarão dos elogios. Os desafios ensinam a criança a se sentir ‘grande’. 

7 – Alimentar uma autoestima positiva 

Ajude o seu filho como pode lidar satisfatoriamente com dificuldades no passado e logo o ajude a entender que esses desafios passados o ajudam a desenvolver a força para gerenciar desafios futuros. Ajude-o para que aprenda a confiar em si mesmo para resolver problemas e tomar decisões adequadas. Ensine-o a levar a vida com bom humor e a capacidade de rir de si mesmo. Na escola ajude a criança a ver como as conquistas individuais contribuem para o bem estar da classe como um todo. 

8 – Ensinar as crianças a verem o lado positivo inclusive nas coisas ruins 

Fomentar uma atitude positiva diante das adversidades ajudará a criança a enfrentar as dificuldades com otimismo e positivismo, que depois de uma tempestade sempre vem a bonança e não há porque se desesperar. Na escola as crianças podem escutar contos e desenvolver atividades que mostrem que a vida segue depois das adversidades. 

9 – Estimulem o autoconhecimento nas crianças 

Há que ensinar à criança que com tudo se aprende e se cresce. Ajude com que o seu filho veja como o que está enfrentando pode ensinar-lhe a entender do que ele é feito. Na escola estimule as conversas sobre o que tenha aprendido cada estudante depois de enfrentar uma situação difícil. 

10 – Aceitar que a mudança faz parte da vida 

As mudanças podem, com frequência, ser terríveis para as crianças e adolescentes. Ajude o seu filho a ver que a mudança faz parte da vida e que se pode substituir com novas metas àquelas que se tornaram inalcançáveis. Na escola, pode-se discutir como as mudanças tiveram impacto nas suas vidas. 

Fonte consultada:

Associação Americana de Psicologia

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Toda criança já vivenciou alguma circunstância, especialmente com os irmãos ou na escola, em que tentou se defender e terminou com sentimentos de impotência, angústia ou incompreensão e talvez não estivesse preparada para enfrentar essas brigas ou mal-entendidos.

Como educar o cérebro das crianças

Como educar o cérebro das crianças

A Neuroeducação infantil é uma disciplina recente que agrupa conhecimentos neurocientíficos, psicológicos e educativos, que trata de aproximar aos pais e educadores conhecimentos sobre como funciona o cérebro das crianças e facilitar o seu aprendizado.

As mudanças emocionais na pré-adolescência

As mudanças emocionais na pré-adolescência

Se existe uma palavra que define a etapa da adolescência é ‘mudança’. As crianças saem de um mundo de proteção para um futuro incerto, recheados de um ‘coquetel hormonal’ que provoca mudanças emocionais que temos que aprender a gerenciar.

Medos e temores na infância. O medo na educação das crianças

Medos e temores na infância. O medo na educação das crianças

Francisco Xavier Méndez, catedrático de Psicologia da Universidade de Murcia (Espanha), assegura em recente livro (Miedos y temores em la infancia – Medos e temores na infância), que o medo é o guarda-costas da criança e não deve ser motivo de preocupação a não ser que seja desproporcional ou a intensidade da resposta lhe produz um mal estar físico ou emocional.

Como ajudar as crianças a se preparar para as provas

Como ajudar as crianças a se preparar para as provas

Às vezes as crianças estão tão sobrecarregadas pelas obrigações como os adultos, por isso não é estranho que sofram de estresse e que acabem tendo problemas de rendimento escolar. As tarefas escolares, as atividades desportivas, idiomas e atividades extraescolares em geral, muitas vezes são exageradas para as crianças que deveriam ter tempo também para brincar.

0 comentarios