Saber dizer NÃO também educa as crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

Eu estava no hipermercado fazendo compras quando comecei a escutar o choro de uma criança atrás de mim. Sua mamãe o carregava no carrinho de compras e enquanto andava pelos corredores dos aperitivos, a criança estendia seus bracinhos para alcançar alguns salgadinhos atrativos que tinha adiante. Diante da negativa firme da sua mamãe, o seu choro era desconsolado e ela optou em tirá-lo do carrinho de compras. Então, a criança se jogou no chão e começou a fazer uma birra escandalosa diante do desconcerto da sua mãe.

As birras das crianças colocam os pais à prova

saber-dizer-não-também-educa-as-crianças A

Nesta situação a gente pode ter vivenciado alguma vez. O que podemos fazer? Em primeiro lugar, não se desespere. Dizer ‘NÃO’ também educa, sobretudo se os pais fizerem isso bem quando ainda são bem pequenos e com firmeza para que não perca autoridade. A tolerância a frustrações é um valor que se aprende e que os pais devem alimentar desde o princípio para evitar birras e gritos desnecessários quando são crianças e outros males piores quando forem adultos.

É inútil pretender mudar o caráter dos nossos filhos. Cada um é diferente do outro e nós devemos aceitá-los como são, mas podemos corrigir o seu comportamento quando não for o correto. Com os caprichosos, com os filhos de caráter forte e com aqueles com idéias fixas, os pais têm que lutar mais, mas vale a pena fazê-lo pela sua estabilidade emocional no futuro. E se for possível, em sua defesa, os pais devem evitar levá-los para passear por um lugar carregado de produtos e objetos tão atrativos para eles e que eles não possam resistir ao convite do consumismo.

Numerosos psicólogos sustentam que, à medida que crescem, pouco a pouco, devem ir aprendendo que quando os seus desejos não são satisfeitos de imediato ou quando se tem que conformar com outra coisa não se pode montar um escândalo em forma de chutes ou birras que coloque a resistência e a paciência dos pais, que se debatem entre aguentar um pouco mais para ver se cedem ou não aos desejos do seu pequeno tirano. 

Cedendo somente conseguiremos piorar as coisas, porque ainda que pontualmente a resolução do conflito termine antes, com o tempo serão adultos que não suportarão que as coisas não saiam como eles querem e cada contratempo se converterá em uma verdadeira catástrofe. Se para uma pessoa que tolera a frustração, os inconvenientes são uma moléstia, para alguém que não tenha aprendido a tolerá-la se converterão em motivos de depressão ou angústia

Marisol Nuevo

Como educar a criança que morde

Como educar a criança que morde

Proibir a uma criança certas condutas não implica que aprenda qual é o comportamento adequado. Como educar a criança que morde? No caso dos bebês ou crianças que mordem seus amiguinhos ou companheiros na escola, a criança só sabe que morder não é certo.

Benefícios da meditação para as crianças

Benefícios da meditação para as crianças

Praticar a meditação com crianças implica em realizar uma multidão de atividades em que as crianças estão focando sua atenção na sua respiração, em algo que estão vendo, em algo que estão fazendo...

Como educar o cérebro das crianças

Como educar o cérebro das crianças

A Neuroeducação infantil é uma disciplina recente que agrupa conhecimentos neurocientíficos, psicológicos e educativos, que trata de aproximar aos pais e educadores conhecimentos sobre como funciona o cérebro das crianças e facilitar o seu aprendizado.

Crianças narcisistas ou com excesso de autoestima

Crianças narcisistas ou com excesso de autoestima

Uma criança narcisista não nasce, ela se torna, e a culpa é dos pais. Uma criança se torna narcisista quando tenha recebido uma supervalorização na infância por parte dos pais ou dos adultos que fazem parte do seu meio.

A atenção e a concentração das crianças

A atenção e a concentração das crianças

O ambiente de uma criança está repleto de informações, novidades e estímulos. Talvez por isso seja difícil para ela manter atenção e uma concentração nos estudos e nas suas tarefas de um modo particular.

0 comentarios