Menino ou menina? Já se pode saber no segundo mês de gravidez

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Qual será o sexo do seu bebê? O que até agora só se podia conhecer a partir do quarto mês de gravidez, já se poderá saber a partir do segundo mês de gestação. Graças às pesquisas de um grupo de cientistas, o que sempre foi determinado através de uma ecografia e inclusive mediante procedimentos invasivos tais como a amniocentese, a biopsia de vilosidades coriônicas e a cordocentese, agora se determina com uma amostra de três mililitros do sangue materno, a partir da sétima ou oitava semana de gestação. 

Como saber o sexo do bebê

menino-ou-menina-já-se-pode-saber-no-segundo-mês A

O processo começa com o isolamento do DNA fetal, e se sabe, com uma exatidão de 98%, se trata de um menino ou de uma menina. Além disso, com a mesma mostra se poderão identificar doenças tais como a hemofilia ou a distrofia muscular de Duchenne no feto.

Este avanço médico, livre de perigo tanto para a mãe como para o feto, permitirá que qualquer laboratório de análise clínica possa oferecer este serviço. Recolhe-se o sangue materno, o analisam, e em alguns dias se poderá saber o sexo do futuro bebê. 

Antes de ser divulgado, o método foi testado em um estudo clínico com 120 mães, promovido pelos Laboratórios Lorgen, com a participação do Hospital Virgen de las Nieves, e a Fundação para a Pesquisa Biosanitária (FIBAO). Somente em dois casos não houve coincidência. Fiável ou não, efetivo ou não, a gente se pergunta por que é importante saber o sexo do bebê. Será para escolher a cor das suas roupinhas, a decoração do quartinho, escolher o nome... Em que se beneficia uma família que agora podem saber dois meses antes o sexo do bebê, que só poderá nascer na 36ª semana de gestação. Dois meses menos ou mais, que diferença pode fazer? Ou será que a diferença está no método?  Somente quem trilha por este caminho poderá sabê-lo.

Mirna Santos

Redatora de GuiaInfantil.com