O exercício físico na gravidez pode reduzir as cesáreas

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Já é do conhecimento de todos que o exercício físico praticado com regularidade durante a gravidez é muito benéfico para a mãe e o bebê. O esporte na gravidez reduz o nível de stress, permite descansar melhor, ajuda a fortalecer os músculos lombares e abdominais evitando as dores nas costas e a ciática e ainda ajuda a recuperar a forma física com mais rapidez após o parto

Benefícios do exercício físico na gravidez

Recentemente foi encontrado um novo benefício na prática do exercício físico na gravidez. Pesquisadores da Faculdade de Ciências da Atividade Física e do Esporte (INEF) da Universidade Politécnica de Madrid (UPM) demonstraram como a porcentagem de partos instrumentais e por cesárea é menor em mulheres que mantêm uma prática física regular e supervisionada durante a gravidez do que aquelas que têm uma gravidez inativa. 

As mulheres que vivem uma gravidez sedentária, com uma má alimentação e más posturas, colocam em risco, segundo os ginecologistas, o bom desenvolvimento da gravidez e o parto. Todos os obstetras recomendam aos seus pacientes hábitos saudáveis durante a gestação como: caminhar todos os dias e ter uma correta alimentação. 

A equipe de pesquisadores da INEF desenvolveu alguns ensaios clínicos com gestantes sadias que tiveram a sua primeira consulta médica na 12ª semana da gravidez. As mulheres que participaram no programa realizaram sessões de exercício físico controlado durante três dias por semana. Cada sessão tinha uma duração de 50 minutos e foram realizados exercícios aeróbicos, de tonificação muscular e de fortalecimento do solo pélvico. O programa de exercício físico se realizou até a semana 38 ou 39 da gravidez.  

Os resultados mostraram que nessas mulheres foi registrada uma porcentagem menor de partos instrumentais e por cesárea do que no grupo de mulheres que desenvolveram uma gravidez inativa. 

Às vezes as gestantes se sentem cansadas, sobretudo na reta final da gravidez, e é difícil se manterem ativas. No entanto, esse estudo deveria animar todas as mulheres a não viver sua gravidez de forma sedentária. Exercício físico com caminhar diariamente, praticar natação, yoga ou pilates tem demonstrado ser muito positivos para a saúde da mamãe e do seu bebê. 

Fonte: Universidade Politécnica de Madrid

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com